Nas Bancas

VF_PoderosasPromocao_6923.jpg

Victor Freitas

Rogério Samora: “Um país sem cultura é um país muito pobre”

Durante uma ação de promoção da novela “Poderosas”, da qual é um dos protagonistas, o ator, de 57 anos, mostrou-se preocupado com a instabilidade política.

CARAS
13 de dezembro de 2015, 10:00

Com uma longa carreira no meio artístico, Rogério Samora olha com alguma preocupação para a instabilidade política que se vive no nosso país e na repercussão que os tempos de austeridade têm tido na oferta cultural. “Está tudo pelas ruas da amargura, o país está com a cultura completamente desfeita e não há preocupação nenhuma a esse nível. Um país sem cultura é um país muito pobre. Acho que não vêm aí tempos fáceis, mas, seja qual for o governo que tome posse, tem que cumprir com os compromissos que foram acordados”, defende o ator, de 57 anos, acrescentando: “Acho que isto está tudo confuso e que se sente – e quem perde com isso são os políticos – uma grande ânsia de ocupar uma cadeira, de ter o poder. Acho que o povo não está a ser informado sobre aquilo que lhes vão dar ou o que é que vão fazer pelo país.”
Foi durante uma ação de promoção da novela Poderosas, da SIC, que decorreu no Campo Grande, que conversámos com o ator, que revelou ainda que tenciona passar a época natalícia em Portugal, na companhia de alguns familiares e amigos, à semelhança do que tem feito nos últimos anos.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras