Nas Bancas

Marta Wahnon e Nuno Santana em Paris: “Na noite dos atentados foi difícil adormecermos”

A relações-públicas e o namorado, Nuno Santana, jantavam calmamente num restaurante da capital francesa na noite de 13 de novembro e não se aperceberam logo dos atentados terroristas que estavam a acontecer na cidade.

CARAS
29 de novembro de 2015, 12:00

Marta Wahnon e Nuno Santana estavam em Paris na passada sexta-feira, 13. Jantavam no restaurante do Hotel Costes, a poucos quilómetros dos locais onde se deram os atentados nessa mesma noite. “Estávamos a jantar, não nos apercebemos de imediato o que se estava a passar. Só quando começámos a receber telefonemas de amigos a perguntar se estávamos bem é que soubemos. Na altura até relativizámos, mas acabámos por aceder à Internet e nessa altura é que percebemos a dimensão”, contou-nos a relações-públicas dois dias depois da tragédia. No entanto, quando fizeram a pé o trajeto de regresso ao hotel é que tiveram noção da realidade. “Ainda esperámos por um táxi, mas como demorou, decidimos ir a pé e só nessa altura tivemos consciência do que se estava mesmo a passar, porque havia ruas com pessoas apressadas e outras completamente desertas. Ouviam-se muitas sirenes, viam-se ambulâncias e carros de polícia. O nosso hotel estava fechado e tivemos de entrar por outra porta. Depois ligámos a televisão e ficámos a ver as notícias. Foi difícil adormecermos.” Uma das preocupações de Marta foi falar com a filha, Benedita, de 11 anos, que estava em Portugal com o pai. “Quando ela percebeu, enviou-me mensagem a perguntar se eu estava bem. E eu tranquilizei-a”, concluiu Marta, que já está em Lisboa.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras