Nas Bancas

A irreverência de Raquel Prates

A galerista prefere os perfumes do marido aos femininos.

CARAS
24 de novembro de 2015, 13:30

Raquel Prates sempre se distinguiu pelo seu estilo muito pessoal, embora em sintonia com as últimas tendências. Por isso, não estranhámos que, na apresentação do novo perfume masculino Hugo Boss, a galerista tenha confessado que não usa perfumes femininos e partilha fragrâncias com o marido. “Normalmente as fragrâncias femininas são muito florais ou cítricas e eu sou o oposto. Gosto de cheiros fortes, a tabaco, madeiras, pele, cedro. Só poderia usar perfumes masculinos. Gosto de coisas marcantes e intensas, de sentir o mistério daquela fragrância e da magia com que se transforma nas nossas peles. Prefiro isso ao chamado ‘cheiro a lavadinho’.” [risos]
Divertida, Raquel confessou ainda que gosta de ir mais longe e misturar aromas, embora tenha o cuidado de não usar em simultâneo a mesma fragrância que João Murillo: “Roubo perfumes ao João, mas não os uso na mesma ocasião que ele. Gosto de misturar essências, torna tudo mais pessoal. Nem sempre corre bem [risos], mas gosto de coisas únicas.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras