Nas Bancas

Cláudia Jacques e Olivier da Silva: Todas as imagens do casamento paradisíaco nas Maurícias

A relações-públicas e o empresário francês casaram-se numa cerimónia civil, à qual se seguiu a lua-de-mel neste paraíso do Índico. Agora, vão comemorar com as duas filhas de Cláudia.

CARAS
27 de outubro de 2015, 15:00

A relações-públicas e o empresário casaram-se dia 6 nas ilhas Maurícias. Uma cerimónia civil reservada e íntima, que partilham agora através da CARAS. “Queria que este momento fosse só nosso, por isso escolhemos um destino idílico, romântico e exótico”, explica Cláudia Jacques. “Foi um dia muito sereno e feliz. Emocionei-me quando disse os meus votos a olhá-lo nos olhos.” Uma emoção partilhada pelo marido, que concretizou um sonho. “Apesar da beleza e do clima de paz da ilha, eu estava muito nervoso, porque o casamento tem muita importância na minha educação. Foi emocionante ouvir os votos da minha mulher e vê-la colocar-me a aliança”, declarou, por seu lado, Olivier da Silva.
Natural de Paris e filho de emigrantes portugueses, o empresário mudou-se para o Porto no final de 2007, mas foi na capital francesa, numa Feira de Turismo e Imobiliário, que conheceu Cláudia. “A nossa relação é mágica, tem amor e paixão, o que me dá confiança para o futuro”, diz o empresário, que não poupa elogios à mulher: “A Cláudia é especial. Quando a conheci, fiquei seduzido e enfeitiçado pelo encanto dela.
Rendida aos mimos e atenções de Olivier, a relações-públicas está segura da decisão que tomou após quatro meses de namoro. “Às vezes espera-se muito tempo para casar, a decisão é racional e pensada. Nós deixámo-nos levar pela emoção, é tudo mais mágico”, conta, embora já usassem aliança de casados há algum tempo. “O Olivier surpreendeu-me com a aliança e disse que a partir daquele momento já se sentia casado comigo. Digamos que a nossa história não é convencional. Primeiro trocámos as alianças, depois casámos e só agora vamos viver juntos. A nossa relação não é pensada, fazemos o que sentimos.
Em clima de lua-de-mel, o casal aproveitou a riqueza das Maurícias. “Foram dias deliciosos, com o Índico como pano de fundo. Andámos de scooter debaixo de água; de submarino a 35 metros de profundidade; fizemos um safari em moto quatro num parque animal; visitámos Port-Louis e o mercado típico. Foi inesquecível!”, resume Cláudia.
A acompanhar todos os passos da mãe, embora à distância, estiveram Carolina e Mafalda. “As minhas filhas têm uma relação excelente com o Olivier. E para festejarmos com elas o nosso casamento vamos esta semana com a Carolina a Amesterdão visitar a Mafalda, que está lá a fazer Erasmus”, conta Cláudia.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras