Nas Bancas

O casamento ‘cinematográfico’ de Frederico Beja e Dalia Abuzeid em imagens

Frederico Beja, filho de Ivete Oliveira, e a jovem jordana Dalia Abuzeid casaram-se no passado dia 26, em Serralves, numa cerimónia civil a que se seguiu um ritual religioso muçulmano.

CARAS
21 de outubro de 2015, 15:00

Foi a paixão pelo cinema que juntou o português Frederico Beja, de 34 anos, e a jordana Dalia Abuzeid, de 24. Cidadão do mundo, o realizador estudou nos EUA e, em 2009, foi para a Jordânia dar aulas de cinema. E Dalia que foi sua aluna durante três meses. “Começámos por ser amigos, mas há cinco anos apaixonámo-nos. Acho que foi o cinema que nos juntou, nunca nos faltou assunto”, contou Frederico à CARAS, no dia do seu casamento com a jovem jordana, numa festa na Casa de Serralves em que a cultura portuguesa se uniu harmoniosamente à do Médio Oriente.
A viver há dois anos no Dubai, onde tem uma produtora de cinema, o filho de Ivete Oliveira defende: “As diferenças culturais não nos limitam, fazem-nos arriscar. Foi desafiante conquistar uma rapariga com uma cultura tão diferente da nossa, mas integrei-me muito bem na sociedade deles, assim como na família da Dalia.”
Filmes que estão entre as preferências dos noivos, como O Padrinho, Kill Bill ou Pulp Fiction, serviram de tema ao casamento e deram nome às mesas dos convidados. A paixão de ambos pelo cinema levou mesmo Frederico e Dalia a protagonizarem cenas emblemáticas de alguns filmes, dançando como John Travolta e Uma Thurman em Pulp Fiction ou cantando como Ellen Page e Michael Cera em Juno.
Com um smoking Dior, Fredeadrico chegou, divertido, num sidecar BMW conduzido pelo irmão, Ricardo Beja, ao som de um tema da banda sonora de A Primeira Noite. A noiva, com um vestido de Diogo Miranda – estilista luso que descobriu numa revista estrangeira quando procurava o vestido para o noivado, e ao qual não poupa elogios –, chegou com o pai, Khamees Abuzeid, ao som de Sarah McLachlan num tema do filme Cidade dos Anjos.
Durante a cerimónia – depois da civil, houve um ritual muçulmano – cada um leu os seus votos e o noivo cantou a música preferida de ambos, do filme Dá Tempo ao Tempo.
“Foi uma celebração diferente, há muito amor e afeto entre eles. Emocionei-me, porque é muito bonito ver pessoas que se amam. Quero que eles sejam muito felizes”, frisou, comovida, Ivete Oliveira.
Certa de que as diferenças culturais tornam a sua relação com Frederico “mais forte e interessante”, Dalia defendeu: “Parece que vivemos num filme. Esta vai ser, com certeza, a maior aventura das nossas vidas.”
Frederico e Dalia escolheram o Japão para destino da lua-de-mel.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras