Nas Bancas

Kate Moss e Cara Delevingne

Kate Moss e Cara Delevingne

Getty Images

Cara Delevingne: “A Kate Moss salvou-me”

A modelo recordou uma fase difícil da sua vida.

CARAS
12 de outubro de 2015, 14:35

Cara Delevingne já disse várias vezes que não tem sido fácil lidar com os contornos da fama e o facto de ser uma das modelos mais requisitadas do momento. Aos 23 anos, a top model diz já ter passado por momentos muito complicados, em que inclusivamente esteve doente, física e psicologicamente, e que tudo isso foi fruto da crueldade do mundo da moda. “Eu não sabia dizer não a ninguém. Depois de algum tempo, fiquei doente e sofro de psoríase [uma doença inflamatória da pele caracterizada por lesões avermelhadas]. Sentia-me desligada de mim própria, mas a minha agência apenas me reencaminhou para um cirurgião, que me administrou cortisona, mas, na realidade, o que eu mais queria era que alguém me parasse, visse que eu não estava bem, e ninguém o fez”, revela, emocionada, Cara. Até que apareceu Kate Moss, a manequim com quem tem vindo a ser comparada desde o início da sua carreira. “Eu nunca senti que era suficientemente boa para merecer o sucesso que estava a ter. Sentia que estava a viver o sonho de outra pessoa. A Kate Moss salvou-me. Ele agarrou-me e levantou-me do chão num momento de muito stress”, disse ainda a modelo, revelando a terapia que a ajudou a ultrapassar os problemas psicológicos: “Comecei a escrever e a praticar ioga. No início só praticava por uma questão física, para ficar mais flexível, mas depois percebi que podia ir muito mais longe e resolver muita coisa a nível mental”.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras