Nas Bancas

Lídia Franco recorda a sua vida aos 20 anos

A atriz voltou a calçar umas sapatilhas para pisar o palco do Teatro Nacional de São Carlos.

CARAS
30 de setembro de 2015, 15:00

Foi um dia de grandes emoções aquele em que, desafiada pela CARAS, Lídia Franco voltou a calçar umas sapatilhas para pisar o palco do Teatro Nacional de São Carlos. “Adorei aqui vir. É claro que os técnicos já não são os mesmos do meu tempo... Desde que entrei pela primeira vez aqui, ainda miúda, senti que era como se fosse a minha casa. É uma coisa quase misteriosa. Adorei estar naqueles bastidores. Aquele palco e aquela sala esplendorosa trouxeram-me imensas recordações”, revelou a atriz que, depois de ter convencido o pai a ter aulas de ballet quando tinha 11 anos, teve o privilégio de aprender os primeiros passos com a bailarina Maria Antónia Luna Andermatt, fundadora da Escola de Ballet do Teatro Nacional de São Carlos.
“Foi aqui que me estreei profissionalmente como bailarina. Lembro-me perfeitamente que na primeira frisa da esquerda estava sentado o Presidente da República, Américo Tomás. Nesse dia ainda não tinha noção de que a memória está dentro do nosso corpo e, imediatamente antes de pisar o palco, voltei-me para uma colega e disse-lhe que me tinha esquecido dos passos todos! Ela, assustada, relembrou-mos, mas claro que, assim que entrei em palco, soube logo quais eram”, recordou Lídia, que durante este encontro com a CARAS fez questão de ser fotografada numa das cinco posições básicas de ballet. “Tentei fazer uma quarta posição correta de pernas e braços. Uma posição aparentemente simples, mas que hoje em dia já não é assim muito fácil para eu fazer!”, riu-se a atriz, que se mantém bonita e jovial aos 71 anos.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras