Nas Bancas

Manuel e Carlota Gião com os filhos: “Só faz sentido assim, juntos e em família”

Foi na região da Sertã, onde a família do piloto possui uma casa, que Manuel e Carlota posaram com os filhos, Manuel e Camila. O piloto diz que algumas das suas melhores recordações estão ligadas a estes espaços.

CARAS
21 de setembro de 2015, 10:20

Sempre que possível, é numa casa que possuem na região da Sertã que Manuel Gião, de 44 anos, a mulher, Carlota, de 42, e os filhos, Manuel e Camila, de 12 e oito, respetivamente, pas­sam os seus tempos livres. Ali, o piloto de automóveis conse­gue dedicar todo o seu tempo à família e recuperar energia para as corridas que se seguem. “Todos os fins de semana vimos para cá. Sabe-nos muito bem sair do stresse da cidade e estarmos em perfeita comunhão uns com os outros. Aqui estamos mais tempo com os miúdos, sem as distrações das televisões e das novas tecnologias. E quando regressamos a Lisboa, parece que estamos renovados”, explica Manuel. Carlota, por seu turno, adianta: “Gostamos muito de estar em família e é dessa forma que vamos para todo o lado. Quando estamos só os dois, o que é raro, a não ser quando jantamos fora, sentimos muito a falta deles.”
Com uma carreira de 32 anos que ainda o apaixona, Manuel Gião confessa que às vezes já equaciona retirar-se: “Claro que penso nisso, mas correr é uma adrenalina muito grande! O meu futuro terá de ser muito bem planeado e dependerá do projeto, que terá sempre que ser ligado ao automo­bilismo.” Assertiva, Carlota defende: “Eu gostava e acho que fazia sentido. Ele passaria a ter mais tempo para estarmos todos juntos.”
Casados há 14 anos, Manuel e Carlota assumem que já passaram por momentos menos bons, mas que o projeto de construir uma família que assumiram desde cedo acaba sempre por falar sempre mais alto. “Há momentos difíceis, mas acho que com o passar do tempo se vão tornando mais fáceis, pois vermos os nossos filhos a crescer e a gostarem da nossa companhia une-nos muito. E daqui para a frente é sempre a melhorar”, garante Manuel. “Acho que quando esses momentos existem e depois conversamos sobre eles, ficamos com mais força e percebemos que devemos seguir em frente. E depois, em fins de semana como este, percebemos que só faz sentido assim: juntos e em família”, frisa Carlota.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras