Nas Bancas

Penélope Cruz

Penélope Cruz

Getty Images

Penélope Cruz fala sobre a morte do pai: “Foi um choque”

Eduardo Cruz morreu no passado mês de julho, vítima de enfarte.

CARAS
14 de setembro de 2015, 09:38

Penélope Cruz está a promover o seu mais recente filme - Ma ma, realizado por Julio Medem - em Espanha, mas o assunto que inevitavelmente é abordado em todas as entrevistas é a morte do seu pai, Eduardo Cruz, no passado dia 18 de julho. “A morte do meu pai foi um choque e ainda estamos a tentar aceitá-la. É muito recente. E ele era muito jovem, tinha 62 anos. As duas coisas que mais me surpreenderam na vida foram os sentimentos que nos assolam quando perdemos um pai ou quando temos um filho. São duas coisas que, de alguma forma, nos transportam para a infância novamente. Memórias que estavam adormecidas voltam a estar presentes. A isso chamo amor”, começou por dizer a atriz, de 41 anos, durante uma entrevista para a estação de televisão Canal +.
Nesta ocasião, Penélope recordou ainda os seus primeiros passos no cinema, os sonhos de criança e o caminho que percorreu desde então. “Os meus pais tiveram de lutar muito para dar-nos [a ela e aos irmãos, Monica e Eduardo] um futuro. São esses valores que me tornaram quem sou hoje. Nunca sequer imaginei que chegaria onde cheguei, tanto a nível profissional como pessoal. Muitos sonhos já foram realizados. Cada filme novo, cada nova oportunidade é uma bênção. Quando era pequena, eu rezava muito e uma das coisas que pedia era para não ter de estar fechada num escritório a fazer algo que não gostasse quando fosse grande. Já nessa altura eu sentia que queria uma profissão através da qual pudesse expressar-me”, recorda.
Embora tenha consciência que só alcançou o estrelato porque conseguiu um papel em Hollywood –num filme de Stephen Frears e com um casting gravado em Espanha e enviado para os Estados Unidos – a mulher de Javier Bardem não se deixa deslumbrar e garante: “Nunca perdi o chão, sempre senti que a minha casa era aqui [em Espanha].
Recorde-se que entre muitas outras distinções ao longo da sua carreira, Penélope Cruz recebeu um Óscar pela sua interpretação no filme Vicky Cristina Barcelona, realizado por Woody Allen em 2008. “Chorei muito depois de receber o Óscar, foi uma pena não ter estado mais calma, para poder aproveitar mais o momento. São sensações muito fortes, uma adrenalina inexplicável”, lembra.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras