Nas Bancas

Merche Romero admite: “Estou na luta, sempre me considerei uma guerreira”

Sem trabalho em televisão, Merche não baixa os braços e tem aproveitado para investir na sua formação profissional. Vai entrar numa peça de teatro e tem feito ‘castings’ em Espanha.

André Barata
12 de setembro de 2015, 14:00

Aproveitámos o sol de um final de dia e marcámos encontro na praia com Merche Romero. Aos 38 anos, a modelo e apresentadora está na excelente forma a que sempre nos habitou e, à imagem de outros anos, este verão voltou a trabalhar como relações-públicas no Algarve, desta vez no Búzios, em Portimão. “É um trabalho às vezes mais diurno que noturno! Desde que acordo até que me deito, tenho o telemóvel na mão e passo muito tempo a enviar e-mails. É um mês muito intenso, mas são opções! Hoje em dia ter um emprego certo não é propriamente para a nossa área”, frisou.
António Salvador, de quatro anos, ficou com o pai, Tó Pereira, mas antes desta jornada de trabalho pelo Algarve, Merche aproveitou, e bem, o tempo com o filho. “Percorremos o sul de Espanha e depois passámos uma semana juntos aqui no Algarve. Agora está em Lisboa, mas depois volto a ir buscá-lo”, explicou, revelando que os momentos com o filho são ótimos para carregar baterias: “Precisei de viver estes momentos de amor para poder agora estar aqui, tranquila. Cresci também ambientada a este tipo de logística, portanto, o que importa é a intensidade com que amamos e a maneira como vivemos cada momento. Quando estou, estou muito. Quando não estou, é mesmo porque não posso. Não há meio termo, e o António sabe que é assim. É uma criança muito perspicaz e bem amada. Sabe bem a família que tem. Desde que sejamos sempre claros com eles, a vida depois também se encarrega de lhes ensinar o resto.”
Embora Merche se agarre com unhas e dentes às oportunidades que lhe vão aparecendo, reconhece que gostava de voltar à televisão. “Todos sabem onde estou e o que sou capaz de fazer. Quem não aparece esquece, mas não é o meu caso. Estou sempre no ativo e nunca me escondo. Mas sabemos bem o mercado que temos...”, referiu, contando depois que tem apostado na formação profissional. “Agora vou fazer uma peça de teatro e um casting para cinema. Sempre disse que o cinema era o meu sonho e, de repente, acontecem coisas que nos fazem pensar que é este o caminho. Já não estou na fase do: ‘O que é que vou fazer a seguir?’. Vivo um dia de cada vez e quando pensamos assim, as coisas acontecem. Estou na luta. Sempre me considerei uma guerreira. Tudo na minha vida foi acontecendo e eu fui agarrando as oportunidades. Já fiz tanta coisa e acho que sou capaz de tanto mais... Basta querer e acreditar!”
Quanto a amores, diz, a rir: “Adorava ter tempo! Costumo dizer que o trabalho e o amor não estão juntos. Mas não penso no amor... Se pensar, então é que não acontece mesmo! Nunca disse que não queria uma relação, mas gosto de estar como estou. Estou em paz, e é isso que procuro mais neste momento da minha vida.”
António é, por isso, a grande prioridade da apresentadora. “Já tive muita coisa e não me importo de correr para conquistar mais ainda. Já tive as minhas inseguranças e a vida obriga-nos a passar por essas fases. Às vezes, quando paro para pensar, lembro-me do que já vivi, e passei por muito, mas o melhor da minha vida já chegou: o meu filho. Um amor que me preencheu na totalidade e que é a razão para tudo o que quero fazer na vida. Não é o amor de casal, é o do meu filho. Por ele, vou até ao fim do mundo”, garante.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras