Nas Bancas

André Costa, o manequim português que já conquistou as estrelas internacionais

O manequim já participou em vários ‘videoclips’, entre os quais se destacou o do tema ‘I Luh Ya Papi’, de Jennifer Lopez. André confessou ter ficado um pouco nervoso por ir trabalhar com uma estrela como Jennifer Lopez. Contudo, assegura que a cantora foi “muito simpática e acessível”.

Marta Mesquita
6 de setembro de 2015, 14:00

André Costa, de 25 anos, é mais um manequim português que está a ter muito sucesso no mercado internacional. Desde que, no ano passado, participou no videoclip I Luh Ya Papi, da estrela Jennifer Lopez, a carreira deste modelo, nascido em Bragança, conheceu um novo impulso, passando a ser requisitado para trabalhos no mundo inteiro. Apesar de não esconder a sua ambição e de desejar estar um dia entre os melhores do mundo, André assegura que quer construir uma carreira sólida e sem deslumbramentos.
Foi durante o making of da campanha da nova coleção de óculos Moss para o próximo outono/inverno, protagonizada pelo manequim e pela manequim Sasha Beznosyuk, que André conversou com a CARAS e revelou os seus maiores sonhos e ambições.
– Participar no videoclip da Jennifer Lopez deu um impulso à sua carreira…
André Costa
– Sim, tanto em Portugal como no estrangeiro. Já fiz outros videoclips e tenho feito várias campanhas. Estou a atravessar uma fase muito boa.
– E foi fácil chegar ao patamar onde se encontra hoje ou teve de trabalhar muito?
– Tive de trabalhar muito, sim. Comecei a minha carreira em Portugal, mas vi que havia pouco espaço para novos talentos e fui, há cerca de dois anos, para a Turquia. E foi a melhor decisão que tomei, porque entrei num mercado competitivo, que me proporcionou vários castings e experiência. Nessa altura fiz um editorial importante, e foi assim que bookers e agentes internacionais começaram a reparar em mim. Entretanto, viajei para Miami, onde desenvolvi as minhas aptidões enquanto manequim.
– E gosta desta vida de manequim, que o obriga a estar sempre a viajar?
– Gosto. Divido-me entre Miami, Nova Iorque, Alemanha, Milão… Gosto deste estilo de vida. Muitas vezes não tenho tempo para visitar as cidades e tenho pena, porque adoro conhecer novas culturas e socializar.
– É ambicioso? Até onde quer chegar?
– Sou versátil e tenho total disponibilidade para viajar. Estou disposto a trabalhar muito para construir uma carreira de sucesso. Dou um passo de cada vez, mas sou ambicioso. Gostava de estar no top 10 internacional.
– Esse sucesso atinge-se com muitos sacrifícios pessoais. Um dia mais tarde quer construir a sua própria família ou está disposto a abdicar disso?
– Sim, quero ter a minha própria família, mas ainda sou jovem. A minha prioridade é a minha carreira. O que é complicado é arranjar tempo para estar com a minha família, que mora no Algarve. Às vezes estou seis ou sete meses sem cá vir.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras