Nas Bancas

Telma Santos e Hugo Tabaco: “O amor existe e tem um rosto, é o João Tiago”

A manequim e o DJ e empresário apresentaram à CARAS o primeiro filho de ambos, de três meses.

André Barata
22 de agosto de 2015, 10:00

Um filho bliss, que é como quem diz, uma criança concebida no auge da paixão dos seus pais, Telma Santos, manequim, de 33 anos e Hugo Tabaco, o DJ e proprietário da discoteca algarvia Bliss, de 40. Com a chegada de um filho, o primeiro em comum (Telma já era mãe de Maria Gabriela, de oito anos, do seu casamento com Pedro Guedes), as prioridades mudam. E foi sobre as mudanças que João Tiago trouxe às suas vidas que falámos com os pais.
– Como têm sido estes primei­ros meses com o João?
Hugo Tabaco
– Tem sido uma experiência única! Indepen­dentemente de as pessoas dizerem que é a melhor coisa do mundo, só quem a vive é que percebe isso. As prioridades mudam todas, é para aquele sorriso que vivemos. Nestes dois meses fiquei um bocado anestesiado pela alegria de ser pai, mas, ao mesmo tempo, pela preocupação que isso implica. Agora tenho um ser que depende de mim e isso coloca-me num patamar onde nunca tinha estado.
Telma, embora seja o seu segundo filho, não deixa de ser especial...
Telma San­tos – Por ser a segunda vez é mais fácil, e acho que também por isso ele é um bebé muito tranquilo. Estou a viver a maternidade sem alguns medos e receios que se têm numa primeira vez.
– Acaba, então, por também tranquilizar o Hugo?
– Sim, mas tivemos muita sorte. O João Tiago é um bebé bliss, e isso ajuda a que não haja mais stresse do que aquele que já há durante esta altura do ano.
Hugo – Deixa-nos dormir! Quando acorda come e depois dorme de novo. É tudo muito soft!
– Era assim que imaginava a sua vida aos 39 anos?
– Antes de conhecer a Telma, estava sozinho. Estava bem, mas tinha o desejo de ser pai. Depois – nada acontece por acaso –, surge a Telma, e uma das coisas que mais me cativaram nela foi o seu instinto maternal. Por vezes, não é preciso conhecer a pessoa, há imagens que falam por si. Uma ou duas fotos em que a vi com a filha despertaram-me a atenção. Além de ser uma mulher bonita, é a essência dela que sobressai. E hoje em dia é muito difícil confiar-se a maternidade numa mulher...
– Encontrou a pessoa certa...
– A Telma nasceu para mãe! Foi uma das coisas que me mostraram que era a pessoa certa. Não foi isso que me fez apaixonar-me por ela, mas despertou algo em mim e nem hesitei.
– E como é o Hugo se tem comportado no papel de pai?
Telma – Tem a sorte de ter um bebé muito tranquilo e isso ajuda imenso, porque pode desfrutar mais dele e perder os medos. É óbvio que como é tudo novidade, para o Hugo há sempre uma preocupação mais extrema com coisas que são normais. Mas acho piada a forma como, à sua maneira, consegue lidar com isso. Por vezes, nós mulheres subestimamos os homens nesse aspeto, porque achamos que tem de ser tudo à nossa maneira, mas a verdade é que o Hugo consegue lidar bem com tudo.
Este filho reforçou os laços que existem entre vocês?
Hugo – Com a idade que temos, amar desta maneira, depois de eu ter tido uma vida e ela outra, tem outro sabor. Agora sabemos o que queremos, e este filho vem exatamente mostrar isso: o nosso amor existe e tem um rosto, é o João Tiago.
– Mas um filho pode ser uma prova de fogo para uma relação...
Telma – Uma criança é um teste até para nós próprios, mas quando as pessoas se amam realmente, têm sentimentos fortes, tudo passa ao lado.
Imagino que a Gabriela esteja encantada...
Telma –
As mulheres têm um instinto maternal muito apurado desde que nascem e a Gabriela é quase mãe do João Tiago! É um amor que não se explica. Tem muito jeitinho, adormece o irmão, canta-lhe músicas e conta-lhe histórias. É um amor de irmãos.
– Celebra­ram há pouco tempo um ano de namoro... Gostavam de dar agora o seguinte passo, rumo ao casamento?
Hugo – Foi um ano muito intenso, emotivo, mas muito bem vivido. Peço-a em casamento muitas vezes e de forma romântica, até. E sempre a sério!
Telma – Conhecem aquela frase: muita parra, pouca uva [risos]? Acho que vou ser eu a surpreendê-lo um dia!
Hugo – A Telma gostava que fosse o João Tiago a levar as alianças, portanto ainda não será já! A parte romântica está cá, só que há também a parte consciente. Queremos pensar bem em tudo. É certo que havemos de nos casar, mas queremos que seja tudo como idealizámos.
Telma – Já foi tudo tão rápido que acho que devemos relaxar um pouco e aproveitar bem esta fase do João Tiago.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras