Nas Bancas

Phil Rudd

Phil Rudd

Getty Images

Antigo baterista dos AC/DC acusado de violar termos da prisão domiciliária

Phil Rudd foi detido na semana passada.

CARAS
20 de julho de 2015, 11:08

Um tribunal da Nova Zelândia acusa Phil Rudd, ex-baterista da banda de rock AC/DC, de violar as condições da prisão domiciliária que lhe foi imposta na semana passada. O músico foi detido em casa, no passado dia 4, quando estava a dar uma festa na sua mansão em Tauranga, Nova Zelândia, animada por muito álcool e drogas, adianta o jornal Stuff.
Rudd não se declarou culpado e, depois de passar o fim de semana preso, acabou por ser libertado mediante o pagamento de uma caução. Contudo, no dia 9, o tribunal acusou de três delitos, entre os quais ameaças de morte, e condenou-o a oito meses de prisão domiciliária. Sentença que o músico não terá acatado.
De referir que já em abril último o antigo baterista dos AC/DC tinha estado em tribunal por acusações semelhantes. Na altura, o músico declarou-se culpado por posse de droga e ameaça de morte a duas pessoas. O caso remonta a 2014, quando Rudd ameaçou um empreiteiro e a filha deste e tinha na sua posse metanfetaminas e canábis.
Phil Rudd nasceu na Austrália a 19 de maio de 1954, mas vive na Nova Zelândia desde 1983.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras