Nas Bancas

Amanda Seyfried

Amanda Seyfried

Getty Images

Amanda Seyfried fala da discriminação em Hollywood

A atriz diz que já chegou a receber muito menos que um colega do sexo masculino.

CARAS
14 de julho de 2015, 13:57

Amanda Seyfried juntou-se a outras atrizes como Rose McGowan e Patricia Arquette na luta contra a discriminação salarial em Hollywood. Durante uma entrevista para o jornal Sunday Times, a atriz, de 29 anos, diz que o caso mais flagrante que viveu já tem alguns anos, mas que a situação continua a verificar-se ainda hoje. “Há alguns anos, num dos meus filmes mais rentáveis, descobri que estava a receber dez por cento do salário dos meus colegas homens. E na altura estávamos em pé de igualdade em termos de fama e reconhecimento”, conta Amanda. “Acho que as pessoas pensam que, por eu ser de fácil trato e gostar de fazer muitas coisas, vou aceitar mesmo que paguem mal. Mas a questão nem é quanto pagam, mas sim se é uma remuneração justa”, explica.
Amanda Seyfried já entrou em filmes como Mamma Mia (2008), Juntos ao Luar (2010), Sem Tempo (2011), Os Miseráveis (2012) e Ted 2 (2015).

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras