Nas Bancas

Demi Lovato conta como é viver com doença bipolar

A atriz recebeu o diagnóstico há cerca de cinco anos.

CARAS
29 de maio de 2015, 12:04

Aos 22 anos, e depois de vários internamentos em clínicas de reabilitação, Demi Lovato garante que já sabe lidar com o transtorno bipolar que lhe foi diagnosticado há cerca de cinco anos. “Agora vivo bem com a minha doença. Sinto-me uma pessoa feliz. Sinto mesmo que não poderia ser mais feliz. A vida é algo fantástico”, afirma a atriz, adiantando que o apoio do namorado, Wilmer Valderrama, tem sido fundamental nesta fase, sobretudo desde que fez o último tratamento: “Neste momento estou a ter a vida com que sonhei. Tenho um cão e, para além de cuidar de mim, também consigo cuidar dele. E o Wilmer tem sido tão importante neste processo como qualquer outra pessoa do meu grupo de apoio”.
Demi Lovato e Wilmer Valderrama estão juntos desde 2010 e apesar de ser uma relação com muitos altos e baixos, a artista defende que o namorado sempre se mostrou contra as más decisões que ela tomou durante esse tempo. “Ele tem estado ao meu lado desde o primeiro dia e ajuda-me porque não me faz todas as vontades. Ele é das poucas pessoas que não tem medo de me contrariar por temer a minha reação. Prometeu-me que seria sempre honesto comigo e tem cumprido e eu agradeço por tê-lo na minha vida”, concluiu.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras