Nas Bancas

Isabel Silva assume: "Sempre tive um lado sensual"

A apresentadora está a fazer sucesso como concorrente no ‘Dança com as Estrelas’.

16 de maio de 2015, 16:00

Isabel Silva, de 28 anos, é conhecida por muitos como Belinha, a menina simpática com sotaque do norte, espontânea e genuína que começou o seu percurso mediático como repórter no programa Você na TV!. Em quatro anos, Isabel somou sucessos, sendo hoje uma das grandes apostas da TVI, que vê nela uma estrela em ascendência. Atualmente, a apresentadora mostra os seus dotes de bailarina no Dança com as Estrelas e já é considerada uma das favoritas à vitória. Foi também o seu crescente mediatismo que a permitiu tornar-se uma “embaixadora” da vida saudável. Apaixonada pelo desporto e por uma alimentação equilibrada, a apresentadora tem inspirado várias pessoas a mudarem o seu regime alimentar, entre elas Cristina Ferreira.
Foi durante uma tarde primaveril que Isabel conversou com a CARAS e mostrou quem é fora dos ecrãs: uma mulher segura de si mesma e sem medo de explorar aquilo que a faz realmente feliz.
– Imaginava-se a trabalhar noutra área além da comunicação?
Isabel Silva – Sim, poderia trabalhar noutras coisas. Acredito que uma pessoa tem mais do que um talento. Percebi muito cedo que queria seguir a área da comunicação e tenho a sorte de estar a fazer exatamente o que sempre quis. Mas também gosto muito de desporto e da área da saúde e do bem-estar. Se não fosse repórter e apresentadora, estaria ligada a essas áreas. Acho que seria atleta. O que me move são mesmo as paixões.
– Tanto o entretenimento como o desporto são áreas competitivas. Gosta da competição?
– Não gosto de competição, nunca gostei! Gosto de dar o melhor de mim. No fundo, só entro em competição comigo própria. Adoro pôr-me à prova, sair da minha zona de conforto e ser desafiada.
– Começou como repórter no Você na TV!, em 2011, e hoje é uma apresentadora popular. Como é que vê este seu percurso ascendente?
– As pessoas dizem que cresci muito depressa e eu não concordo. Estou profundamente feliz e orgulhosa do que tenho construído. Sinto que a TVI acredita em mim, mas também só me dá projetos porque vê que sou empenhada e que gosto de trabalhar. Tem sido um processo muito natural... Nunca recuso um desafio, aceito tudo. Têm-me dado a oportunidade de crescer e de aprender e só quero que venham mais projetos, porque estarei ali, na linha da frente.
– É ambiciosa?
– Sim, sou ambiciosa, mas tenho uma ambição muito saudável, não é desmesurada nem egoísta. Quero é aprender muito.
– A Isabel é uma aposta da Cristina Ferreira e há várias pessoas que a comparam a ela. Essa comparação aborrece-a?
– Não! Para mim é um orgulho compararem-me à Cristina Ferreira, porque ela é sinónimo de sucesso e é uma empreendedora nata. Faz tudo bem feito. Por isso, só posso ficar feliz. Temos algumas coisas em comum, como a espontaneidade a apresentar. Agora, cada uma tem as suas particularidades.
– A Isabel que vemos no papel de apresentadora, divertida e próxima do público, é a Isabel de todos os dias? Ou é um ‘boneco’ profissional?
– Sou eu! Sou genuína, não escondo emoções. Sou transpa­rente. Acho que isso é uma qualidade, mas também preciso de saber gerir isso. Não consigo esconder emoções.
– E esse seu ar doce esconde uma mulher determinada que sabe bem aquilo que quer?
– Sou muito tranquila, dou-me bem com toda a gente e não gosto de conflitos. Mas se me pisam digo logo o que penso. Não sou arrogante, mas sou direta. Também não gosto que deturpem a verdade. Acho que sou a típica mulher do norte: somos muito hospitaleiras e ternurentas, mas se nos provocam, reagimos! Mas não sou rancorosa.
– E o que é absolutamente essencial para ser feliz?
– Ter saúde! Se puder comer de forma saudável e praticar desporto, fico bem.
– É por essa importância que dá à saúde e ao bem-estar que já é considerada uma ‘embaixadora’ da vida saudável...
– E fico muito feliz por poder influenciar as pessoas. A saúde e o bem-estar são mesmo partes importantíssimas da minha vida. Para mim, comer bem e praticar desporto não são sacrifícios! E odeio ler “a dieta” da Isabel Silva. Eu não faço dietas, tenho um estilo de vida saudável.
– Mas de vez em quando deve cair em tentação...
– Claro que sim! Adoro comer uma francesinha. Mas a minha perdição são as sobremesas. Três vezes por semana tenho de comer uns docinhos, como um pastel de natal.  E permito-me esses pecados. Não sou castradora com a minha alimentação, senão seria infeliz. Não devemos restringir os nossos prazeres, mas temos de ter alguns cuidados. E devemos saber distinguir a fome real da emocional.
– A dança também é um desporto, daí estar a sair-se tão bem no programa...
– Sempre dancei e gosto de dançar em palco com assistência. Por isso, aceitei logo este convite. O que me deixa mais feliz é saber que tenho um bailarino profissional todos os dias só para mim e isso é mesmo um privilégio.
– É apontada como uma das favoritas. Gostava de ganhar?
– O importante para mim é chegar o mais longe possível, porque isso significa que posso aprender mais ritmos e aperfeiçoar as várias técnicas. O que me fascina não é a competição. Sentir que as pessoas estão a adorar as minhas prestações dá-me mais vontade de continuar.
– E tem mostrado também o seu lado mais sensual...
– Sempre tive um lado sensual, mas o público não o conhecia. O interessante é que em cada projeto tenho mostrado uma nova faceta. Sei que o que o público reconhece em mim é o meu lado mais brincalhão e extrovertido, mas também sou uma pessoa que necessita de desfrutar do sossego e do repouso.
– Já assumiu publicamente que terminou uma relação lon­ga. Continua solteira?
– Estou solteira e sinto-me muito bem. Estou numa fase mui­to positiva. Ainda há dias, uma amiga disse-me: “Estás tão feliz! Anda ‘mouro na costa...’” Disse-lhe que não. Estou feliz porque me sinto equilibrada. Ter alguém ao nosso lado e namorar é maravilhoso, mas para estar feliz e preenchida não é obrigatório estar apaixonada. Um dos meus projetos de vida é ser mãe e quero apaixonar-me e ter um companheiro. Mas neste momento estou sozinha e não cedo a essa pressão de ter de estar com  alguém. No dia em que tiver um namorado, não vou esconder.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras