Nas Bancas

Familiares e amigos elogiam pintura de Maria Luísa Horta

Foi no Espaço Exibicionista, no centro de Lisboa, que Maria Luísa Horta recebeu a família e os amigos para a sua segunda exposição individual. A opinião geral era unânime quanto à qualidade da obra da artista, que reflete os seus valores.

CARAS
4 de maio de 2015, 17:50

Fruto do que descreve como uma mente “inquieta e introspetiva”, Maria Luísa Horta apresentou a sua segunda exposição individual, a que chamou A Magia do Brilho. “A minha inspiração vem do inconsciente. Nem sempre sei o que vou fazer e nesses casos começo a fazer um esboço, é um processo muito interativo com o papel. Quando gosto do resultado, passo para a parte cromática, sempre com retrocessos, avanços e modificações. Mas o mais gratificante para mim é sentir o que estou a fazer como uma mensagem que quero transmitir. É um processo de descoberta interior. Todos os meus quadros têm uma mensagem, mas gosto que depois cada um tire a sua própria conclusão. E adoro saber o que cada quadro representa para cada pessoa”, assumiu. Na tarde em que apresentou a sua exposição, a artista contou com o apoio incondicional da família, bem como de vários amigos. “Acho que a Maria Luísa evoluiu imenso desde a sua primeira exposição, no ano passado. É um orgulho ver este esforço e dedicação. É de louvar”, constatou Mercedes Balsemão. Os quadros, onde a cor e o brilho predominam, cativaram desde logo Margarida Ruas, curadora da exposição. “Quando nos detemos na obra da Maria Luísa, percebemos uma mensagem de valores e de afetos. Tive muita honra em ser curadora desta exposição que acho ser o resultado de uma grande caminhada”, afirmou. 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras