Nas Bancas

Gunter Grass

Gunter Grass

Getty Images

Morreu Gunter Grass, Nobel da Literatura

Tinha 87 anos.

CARAS
13 de abril de 2015, 10:50

Gunter Grass, Prémio Nobel da Literatura de 1999, morreu esta segunda-feira, dia 13 de abril. O escritor alemão, de 87 anos, estava internado no hospital deLübeck, no norte do país, informou a sua editora.
O Tambor de Lata, de 1959, é o primeiro volume da chamada Triologia de Danzig (o segundo e terceiro volumes são O Gato e o Rato e O Cão de Hitler), a sua obra mais famosa. Nestes livros, o autor retrata com humor o ambiente da sua cidade natal, Danzig, atualmente a cidade polaca de Gdansk, antes e durante a II Guerra Mundial.
Defensor de causas de esquerda, Gunter Grass fez alguns inimigos. Em 2012 foi considerado persona-non-grata por Israel, depois de ter comparado a sua política a regimes ditatoriais. Foi proibido de entrar no país e recebeu duras críticas, até dos próprios alemães.  Houve, inclusivamente, um pedido enviado à Academia Sueca para que lhe fosse retirado o Nobel da Literatura, mas não teve sucesso. Nesse mesmo ano escreveu um poema de apoio à Grécia, intitulado A Vergonha da Europa e não se coibiu de criticar a chanceler alemã Angela Merkel.
Para além do Nobel da Literatura, o escritor alemão recebeu também o Prémio Literário Príncipe das Astúrias, o Prémio Internacional Mondello e a Medalha Alexander-Majakovsky, entre muitos outros.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras