Nas Bancas

‘Chef’ José Avillez apresenta novo desafio profissional junto da mulher e dos filhos

Enquanto José Avillez autografava os livros de quem assistiu ao lançamento, os seus dois filhos, José Francisco e Martinho, estiveram sempre atentos e aproveitaram para ver algumas das receitas que o pai criou.

CARAS
8 de abril de 2015, 10:42

No dia em que apresentou o seu mais recente livro, Receitas Leves, uma edição exclusiva – e inédita – da CARAS, Visão, Expresso e SIC Mulher, José Avillez contou com a presença de três das pessoas mais impor­tantes na sua vida: a mulher, Sofia, e os filhos de ambos, José Francisco e Martinho, de cinco e quatro anos, respetivamente. 
Satisfeito com o novo desafio, no dia do lançamento do livro o chef contou como tudo aconteceu: “Tenho uma relação profissional com a Impresa há algum tempo e tinha feito há alguns anos uns livros para o Expresso, na sequência de ter recebido o Garfo de Platina nos prémios Boa Cama, Boa Mesa. Pensámos no que poderíamos voltar a fazer juntos e chegámos a esta ideia.”
Habituado a cozinhar diariamente por motivos profissionais, José Avillez diz que em casa nem sempre tem tempo para o fazer: “Cozinho pouco, mas também porque estou pouco tempo em casa. Quando estamos de férias ou de fim de semana, gosto de cozinhar, de receber amigos e de estar em família. Prefiro sempre cozinhar em família. E em casa não tenho os pruridos de um chef, sou muito descontraído, os meus filhos podem bagunçar tudo. Eles gostam muito de fazer panquecas, biscoitos e bolachinhas. Às vezes eu não posso e a minha mulher é que se aventura com eles na cozinha e depois deixam-me o que fizeram numa caixinha para no dia seguinte eu provar e avaliar [risos].”
Apesar de reconhecer que o marido passa pouco tempo com a família, Sofia garante que José é um pai presente: “Ele não tem muito tempo, mas também por isso moramos no Chiado, para que ele possa estar perto de casa e dos restaurantes. E sempre que está connosco é muito atencioso e cuidadoso. Gostamos muito uns dos outros e tem tudo corrido muito bem entre os quatro. Eu e o Zé apoiamo-nos muito.”
Com um sorriso, o conceituado cozinheiro adiantou que até os fi­lhos já entendem as suas ausências: “Às vezes oiço o meu filho a dizer à mãe: ‘Tens de perceber que o pai tem de trabalhar!’ E muito interessante ouvir isso e perceber que ele tem essa sensibilidade. Fico muito orgulhoso. Mas há sempre forma de os compensar de alguma maneira. Vou tentando desdobrar-me para dar para todos.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras