Nas Bancas

458196413.jpg

Getty Images

Chad Kroeger fala sobre a doença da mulher, Avril Lavigne

A cantora foi diagnosticada com a doença de Lyme em outubro de 2014, mas só falou publicamente sobre o assunto na semana passada.

CARAS
8 de abril de 2015, 17:42

Uma semana depois de Avril Lavigne tornar pública a sua luta contra a doença de Lyme – uma infeção bacteriana transmitida por carraças que causa febre, fadiga e dores no corpo –, o seu marido, Chad Kroeger, mostra-se aliviado por poder falar abertamente sobre o assunto. Em entrevista para um programa da rádio australiana, o vocalista dos Nickelback assumiu: “Sinto-me muito melhor desde que ela revelou o seu sofrimento com a doença. Agora já não preciso mudar de assunto quando as pessoas me perguntam o que se passa com a minha mulher. Antes eu dizia apenas: “Ela vai ficar bem”. Mas agora penso: “Que bom que é poder falar sobre isso e não ter de esconder nada”. Chad Kroeger esclareceu ainda que foi Avril quem manifestou o desejo de manter a luta contra a doença em segredo até agora e que finalmente a artista, de 30 anos, “está a melhorar”.
Recorde-se que a artista explicou à revista People que o seu afastamento dos palcos se deveu à doença, contraída durante a primavera, depois de ter sido picada por uma carraça, e diagnosticada em outubro último. “Pensei que ia morrer. Não fazia ideia que a mordidela de um inseto podia fazer isto. Fiquei de cama durante cinco meses”, explicou a intérprete de Skater Boy, que percebeu que estava com um problema de saúde quando viajou para Las Vegas para festejar o seu 30.º aniversário com amigos. “Eu mal conseguia comer e, quando fomos para a piscina, tive de sair e deitar-me. Os meus amigos perguntaram-me o que se passava, mas eu não sabia”, recordou.
Avril Lavigne disse ainda que a mãe e o marido foram o seu grande apoio na recuperação. “Sentia-me como se não pudesse respirar, não conseguia falar e mal conseguia mexer-me. Houve alturas em que passei uma semana sem tomar banho porque mal conseguia levantar-me. Parecia que tinha algo a sugar­-me toda a minha energia”, acrescentou.
A doença de Lyme, muito comum na América do Norte e na Europa, é uma infeção bacteriana transmitida por carraças que causa febre, fadiga e dores no corpo. Se não for tratada no tempo devido, pode provocar dores nas articulações, paralisia temporária, dormência, prejudicar os movimentos musculares e causar danos cardíacos. 

 

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras