Nas Bancas

Manoel de Oliveira: O mestre que dedicou a vida ao cinema português

O realizador morreu esta manhã, aos 106 anos. 

CARAS
2 de abril de 2015, 14:34

Manoel de Oliveira, o mais antigo realizador de cinema no ativo, morreu quinta-feira, aos 106 anos. O cineasta, que recebeu vários prémios a nível nacional e internacional, filmou até ao fim da sua vida.
No seu currículo, constam 32 longas-metragens, entre elas Aniki-Bobó (1948), Benilde ou a Virgem Mãe (1974), Vale Abraão (1993) ou O Estranho Caso de Angélica (2010). A curta-metragem O Velho do Restelo, rodada no ano passado, foi o seu último trabalho.
Manoel de Oliveira nasceu a 11 de dezembro de 1908 na freguesia de Cedofeita, no Porto. Era casado desde 1940 com Maria Isabel Brandão de Meneses de Almeida Carvalhais, com quem teve quatro filhos: Manuel Casimiro, José Manuel, Isabel Maria e Adelaide Maria

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras