Nas Bancas

Aníbal Cavaco Silva e Manoel de Oliveira

Aníbal Cavaco Silva e Manoel de Oliveira

AFF/Getty Images

Cavaco Silva lembra Manoel de Oliveira como "símbolo maior do cinema português no mundo"

O Presidente da República afirmou que o cineasta, que morreu hoje, aos 106 anos, deve ser um exemplo para as gerações futuras. 

Lusa
2 de abril de 2015, 15:41

O Presidente da República recordou hoje Manoel de Oliveira como "símbolo maior do cinema português no mundo" e apontou o realizador como "um exemplo para as novas gerações" pela forma como sempre foi capaz de ultrapassar as dificuldades.
"Foi com profundo pesar que tomei conhecimento da morte de Manoel de Oliveira, símbolo maior do cinema português no mundo e um dos nomes mais significativos na história da 7ª Arte. Portugal perdeu um dos maiores vultos da sua cultura contemporânea que muito contribuiu para a projeção internacional do país", afirmou o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, numa mensagem que leu no Palácio de Belém.
O realizador, disse, "é um exemplo para as gerações futuras", na medida em que até ao fim da vida "teve projetos de futuro e foi sempre capaz de ultrapassar as dificuldades".

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras