Nas Bancas

Bárbara Guimarães prepara festa para o filho depois de passar o dia em tribunal

A apresentadora saiu a correr do tribunal para almoçar com Dinis, que nesse dia fazia 11 anos. Depois da audiência, ainda lhe fez uma festa-surpresa.

CARAS
7 de fevereiro de 2015, 15:00

Bárbara Guimarães e Manuel Maria Carrilho passaram o dia do 11.º aniversário do filho, Dinis Maria, em tribunal. O ex-ministro da Cultura é acusado de difamação pelo antigo padrasto da ex-mulher, Carlos Teixeira Pinto, depois de ter dito que Bárbara fugiu de casa aos 18 anos porque este “a tentava violar”. Neste processo, a apresentadora intervém apenas como testemunha.
Apesar de ter estado das 9h às 17h no Campus de Justiça, em Lisboa, Bárbara ainda conseguiu estar com Dinis neste dia 30 de janeiro e preparar-lhe uma pequena festa de aniversário antes de o pai o ir buscar. Além de ter levado o filho à escola de manhã e de ter almoçado com ele, assim que acabou a audiência a apresentadora ligou para alguns amigos de Dinis e surpreendeu-o com uma pequena festa.
Esta primeira audiência ficou marcada por algum clima de tensão entre o ex-casal, que se fez sentir mesmo antes de a sessão começar. A apresentadora mostrou-se incomodada quando um funcionário do tribunal a chamou pelo nome de casada: “Carrilho? Não. Bárbara dos Santos Guimarães, ponto.” Já dentro da sala, durante o depoimento, Carrilho riu-se quando esta garantiu sob juramento que nunca lhe tinha contado “nada sobre o padrasto”. A interrupção mereceu uma repreensão da juíza.
No seu depoimento, o ex-ministro da Cultura admitiu estar “profundamente arrependido de ter proferido aquelas declarações” sobre o médico que foi casado com a mãe da apresentadora durante 24 anos, até ao verão de 2004. “Nunca quis visar o dr. Carlos Teixeira Pinto, mas sim a minha mulher, Bárbara (...) Nunca o devia ter feito. Mas eu não menti. Relatei algo que ouvi inúmeras vezes da boca da Bárbara, mesmo em frente a terceiros”, disse justificando que vivia na altura um “caos emocional e psíquico”.
Já a apresentadora negou ter sido vítima de qualquer assédio por parte do ex-padrasto e revelou que sempre houve uma “crispação” ente o ex-marido e Carlos Teixeira Pinto. “Fiquei perplexa (...) Sou confrontada com isto por uma jornalista que me pergunta: ‘O que tem a dizer sobre o facto de o seu ex-marido dizer que o seu padrasto a tentou violar?’ Estava com a Carlota ao colo e o Dinis pela mão... Isto foi de uma violência! Quando chegámos ao carro, o Dinis perguntou: ‘O que é que o pai disse?’ (...) Isto é um ataque que está a ser feito a mim, e para me atingir, tem de atingir também a minha família”, disse Bárbara durante o seu testemunho. Tanto a mãe, Isabel Amorim dos Santos, como uma das irmãs da apresentadora, Alícia Teixeira Pinto, se mostraram zangadas e horrorizadas com Manuel Maria Carrilho.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras