Nas Bancas

Emoção no último adeus ao advogado Miguel Galvão Teles

Figura incontornável do Direito português, sobretudo o Constitucional, lutou por várias causas e destacou-se em todas elas.

CARAS
2 de fevereiro de 2015, 17:00

Doente há vários meses, Miguel Galvão Teles acabou por não resistir aos problemas cardiovasculares e morreu no passado dia 23, no Hospital da CUF, em Lisboa, aos 75 anos. Foram muitos os amigos e colegas que fizeram questão de homenagear o advogado uma última vez e a Basílica da Estrela foi pequena para tantas pessoas que recordaram Miguel Galvão Teles como um homem de coração enorme e um jurista com um rigor e imaginação ímpares. Nome basilar do Direito em Portugal, no seu coração ainda havia espaço e tempo para o Sporting, onde foi presidente da mesa da Assembleia Geral, e para a política, tendo sido membro do Conselho de Estado durante quatro anos.

 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras