Nas Bancas

Ana Sousa: "Estou a adorar ser avó"

Com mais de 30 anos de carreira, a estilista de Barcelos dá a conhecer o seu lado mais pessoal.

Joana Brandão
24 de janeiro de 2015, 14:00
A mulher, a mãe, a avó, a estilista e a marca confundem-se quando se fala de Ana Sou­sa. Quarenta anos depois de ter começado a desenhar e a con­fecionar roupa para as amigas, Ana Sousa tem 65 lojas em to­do o mundo e o futuro prevê-se risonho. Casada há 39 anos com João Sousa, de quem tem dois filhos, Nuno e Sandro, vive uma nova fase após o nascimento do neto. Nuno é o menino dos olhos de toda a família e estes dois anos têm sido vividos intensamente. 
Conhecida pelo seu percurso profissional, Ana aceitou o convite da CARAS para dar a conhecer o seu lado mais pessoal e, em exclusivo, abriu-nos as portas da sua casa, em Barcelos. Simpática, humilde, generosa, trabalhadora e determinada, a estilista diz que conseguiu concretizar um sonho ao criar a sua marca, mas recusa-se a estagnar. Depois de vestuário, sapatos e carteiras, em breve estará disponível um perfume com o seu nome, que será “fresco e floral”.
– No ano passado o seu neto ainda era bebé, mas este Natal já vai aproveitar a festa. Como costumam celebrar esta época?
Ana Sousa – Nós vivemos o Natal intensamente cá em casa e em família. É uma festa muito íntima, apesar de sermos mais de 30 pessoas. Este ano será ainda mais especial porque o Nuninho já interage connosco e adora abrir presentes. Como é tradição, vamos para a quinta em Manhente e passamos dois dias todos reunidos: os irmãos do meu marido, filhos e o Nuninho que, para já, é o único neto. Tal como aconteceu no ano passado, o Pai Natal chega à meia-noite e divertimo-nos sempre muito. Confesso que é das festas de que mais gosto, porque me traz muitas recordações. O Natal tem um significado especial, fico sempre nostálgica.
– E à mesa, também são tra­dicionais?
Na nossa família começamos com marisco, depois bacalhau cozido com molho fervido de azeite e cebola. À meia-noite, depois do Pai Natal, servimos peru para a ceia e a festa prolonga-se até de manhã, com muita música. No dia seguinte servimos roupa-velha e cabrito ao almoço. À noite os homens tomam conta da cozinha e fazem pica-no-chão para petiscarmos.
– Imagino que desde que o Nuninho nasceu que o vosso dia-a-dia seja mais animado. Como se sente no papel de avó?
Queria muito ser avó e estou a adorar todos os bocadinhos. O meu neto é maravilhoso e esta casa não é a mesma coisa quando ele não está. É indescritível o que sinto por ele e dou por mim a fazer coisas que nunca fiz com os meus filhos. Hoje a nossa vida é diferente, temos outra idade e forma de encarar a vida. Temos mais disponibilidade, porque a empresa tem uma estrutura bem formada, apesar dos desafios serem constantes. A verdade é que consigo dedicar mais tempo ao Nuninho e vê-lo crescer é maravilhoso. E não sou só eu. O meu marido também é perdido pelo neto, é um avô babado. 
– Criaram a empresa há 35 anos. Dá-vos tranquilidade sa­ber que os vossos filhos vão dar continuidade ao vosso trabalho?
É muito bom ter o Nuno a tratar da parte comercial e do internacional, e o Sandro no marketing da empresa. Todos juntos, e com os meus sobrinhos, trabalhamos para o sucesso da Flor da Moda e da marca Ana Sousa, e estou certa de que o futuro será risonho, porque estão todos muito envolvidos. 
– Que balanço faz do seu percurso? Quando começou a desenhar roupa, aos 16 anos, imaginou que um dia teria lojas em todo o mundo?
Só posso fazer um balanço muito positivo. Quando comecei, a minha ambição era ter um ateliê e uma loja. Hoje temos 65 lojas, em Portugal, Espanha, Suíça, Luxemburgo, África do Sul e Rússia, alguns países onde nunca imaginei chegar. No entanto, acho que conseguimos ir mais longe, temos uma estrutura bem montada, não vamos parar nem baixar os braços. Todos os dias trabalhamos para levar a empresa para a frente e em família vamos conseguir.
Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras