Nas Bancas

Pedro Lima diverte-se em família: “É esta agitada dinâmica de vida que nos realiza”

O ator e a mulher, Anna Westerlund, proporcionaram uma tarde criativa e diferente aos filhos, Emma, Mia e Max.

4 de janeiro de 2015, 14:00

Numa família de seis pessoas, como é o caso quando se junta o filho mais velho de Pedro Lima, não parece tarefa fácil escolher programas que agradem a todos... mas o ator diz que tem um “truque”: “Temos de aprender a conhecê-los e não sermos muito ansiosos em relação aos resultados, pois se lhes transmitimos essa ansiedade, já não resulta. E paciência, muita paciência.” A fórmula do ator parece resultar pois nesta miniprodução todos se divertiram. Pedro e a mulher, Anna Westerlund, passaram uma tarde com os três filhos, Emma, de dez anos, Mia, de sete, e Max, de quatro, a personalizar jeans na loja Pepe Jeans do Colombo. O filho mais velho do ator, João Francisco, de 16 anos, não pôde ir.
“Foi muito divertido. Ainda por cima, eles ado­ram cores, gostam de desenhar, de pintar. E hoje pudemos dar asas à imaginação e criar peças completamente personalizadas, que deixam uma boa recordação”, comentou a ceramista.
Gerir os tempos de uma família grande também não é muito fácil. “São três escolas diferentes, é preciso uma logística muito grande”, desabafou Anna. Mas nem assim o casal des­cura os momentos a dois. “Não precisamos de sair à rua para fazermos programas juntos, conseguimos criar momentos a dois em casa. Por exemplo, somos um bocadinho rigorosos com as horas a que eles vão para a cama, porque isso permite-nos estar só os dois”, explicou a ceramista. E é esta rotina que deixa Pedro Lima feliz com a vida que tem: “Essa dinâmica de vida é aquilo que nos realiza. Não sentimos falta de outra coisa, não nos sentimos asfixiados por vivermos assim. Vivemos exatamente como queremos viver, como uma família grande, com mui­ta coisa a acontecer e com todos a ajudarem-se uns aos outros, é isso que faz sentido para nós. Há pessoas que preferem ficar sozinhas e não partilhar a vida sequer com outra pessoa, quanto mais com filhos. Nós é ao contrário, preferimos partilhar o que temos e o que fazemos um com o outro e com os nossos filhos e eles connosco.”
E como confusão nunca é demais nesta família, Pedro e Anna decidiram adotar mais um cão, para felicidade dos filhos. “Ele chega agora no Natal, só para desestabilizar mais um bocadinho. Nós já tínhamos tido cães que morreram muito velhotes... Sentimos falta desse elemento. E temos também um cão que achamos que precisava de companhia. É mais um para se juntar à festa”, contou Anna.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras