Nas Bancas

Luxo e sofisticação na baixa portuense reúne caras conhecidas

“Gosto muito de ver o Porto com esta vitalidade.” (Domingos Amaral)

CARAS
4 de janeiro de 2015, 12:00

Com quase 90 anos de história na Baixa portuense, a Marcolino volta a apresen­tar-se como uma referência de luxo e sofisticação. Agora pela mão de Paulo Neves, a relojoaria e joalharia surge recuperada e com nova imagem, que foi apresentada a um grupo de clientes e amigos, entre eles algumas caras conhecidas. Foi o caso do jogador de râguebi Gonçalo Uva, que é embaixador da Tissot há dois anos e partilha com a mulher, a apresentadora Carolina Patrocínio, a paixão por relógios. “Não consigo sair de casa sem um relógio, adoro!”, revelou o jogador, que prefere os modelos clássicos com um toque desportivo. Já Carolina Patrocí­nio gosta de opções mais jovens: “Tenho uma coleção muito vasta e cobiçada num expositor especial lá em casa. Já perdi a conta à quantidade de relógios que tenho. Para mim, são como um acessório que mudo conforme a roupa, mas ao mesmo tempo têm o bónus de serem igualmente muito úteis.
Em dia de festa, não só na loja mas no próprio quarteirão que ocupa na emblemática Rua de Santa Catarina, a multidão que andava às compras foi surpreendida com música clássica. “Gosto muito de ver o Porto com tanta vitalidade. Acho que esta loja vai ajudar a valorizar a Baixa. Está muito bonita e tem marcas das quais gosto muito”, considerou o jornalista e escritor Domingos Amaral que esteve na Invicta com a mulher, Sofia Jardim. “Adoro relógios e mudo-os conforme a minha disposição e a roupa”, contou a relações-públicas, numa opinião partilhada pela generalidade das mulheres presentes.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras