Nas Bancas

Lado humanitário de Catarina Furtado apoiado pela família

A apresentadora é a capa da revista 'Máxima', numa edição dedicada aos direitos humanos. 

CARAS
2 de janeiro de 2015, 10:33

Foi perante uma sala repleta de amigos e admiradores do seu percurso humanitário que Catarina Furtado deu a conhecer a capa que fez para a revista Máxima, um número dedicado aos direitos humanos, numa altura em que comemora 15 anos da sua missão como em­baixadora de Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População. “Neste tempo todo percebi que quando nos empenhamos em rede e unimos as nossas forças e cumplicidades, tudo se torna mais fácil. Uma das nossas funções enquanto embaixadores é trabalhar, entre outros, com os media, para que estes nos ajudem a colocar as temáticas dos direitos humanos na ordem do dia e, por isso, esta união com a Máxima deixou-me muito feliz”, afirmou Catarina.
Orgulhoso e atento estava o marido da apresentadora, o ator João Reis: “Esta capa foi um privilégio para a Catarina e um orgulho para mim. O conteúdo da entrevista aborda os temas que lhe são queridos, com fotografias maravilhosas, num espaço único [a sede das Nações Unidas em Nova Iorque]. Este, sim, é um belo presente de Natal.”
No final, a apresentadora e atriz pediu para que todos os presentes deixassem uma intenção hu­manitária numa oliveira, que mais tarde estará numa rua de Lisboa.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras