Nas Bancas

Maria Antónia Palla: Memórias de uma mulher de causas

A mãe de António Costa apresentou ‘Viver pela Liberdade’.

CARAS
14 de novembro de 2014, 15:00

Não é uma biografia. O livro Viver pela Liberdade é mais um livro de memórias que resulta de uma conversa de Maria Antónia Palla com Patrícia Reis, e relata o essencial da vida daquela emblemática figura do feminismo e da luta pela liberdade e pelo inconformismo. Mãe de António Costa, presidente da Câmara Municipal de Lisboa e líder do PS, Maria Antónia Palla foi a primeira mulher inscrita no Sindicato de Jornalistas e destacou-se na luta pela despenalização do aborto que a levou a sentar-se no banco dos réus, já depois do 25 de Abril, acusada de ofensa ao pudor e incitamento ao crime por assinar o programa Aborto não É Crime, incluído na série Mulher, emitido na RTP em fevereiro de 1976. Acabou por ser absolvida, e tornou-se uma das caras desta causa, uma das várias por que se bateu – e continua a bater – ao longo destes 81 anos de vida.
O livro foi apresentado por Inês Pedrosa na Biblioteca de Belém, em Lisboa.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras