Nas Bancas

Fernando Mascarenhas

Fernando Mascarenhas

Joaquim Norte de Sousa

Morreu Fernando Mascarenhas, marquês de Fronteira

Na sequência de doença prolongada.

CARAS
12 de novembro de 2014, 17:32

Fernando Mascarenhas, marquês de Fronteira morreu esta quarta-feira, 12 de novembro, na sequência de doença prolongada. A morte foi confirmada pela Fundação das Casas de Fronteira e Alorna, que o próprio criou em 1987. A instituição tem sede no Palácio de Fronteira, em São Domingos de Benfica, e o espaço, que habitualmente está aberto para visitas, estará encerrado nos próximos dias. Foi justamente o seu papel de dinamizador deste espaço que tornou o aristocrata numa figura relevante da cultura portuguesa.
Em 1994, em Sermão ao meu Sucessor – Notas para uma Ética da Sobrevivência, Fernando Mascarenhas deixou a seguinte mensagem ao seu sucessor: "O verdadeiro aristocrata tem consciência de que tem uma história atrás de si e é essa própria consciência da história que tem atrás de si que o faz ter uma consciência igualmente clara de que também tem uma história à sua frente. Respeitar a tradição é saber que se é um elo na cadeia e que tanto conta o que está para trás, como o que está para a frente".
Licenciado em Filosofia, Fernando José Fernandes Costa de Mascarenhas era o 12.º marquês de Fronteira, 10.º marquês de Alorna e 13.º conde da Torre. Tinha 69 anos.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras