Nas Bancas

Presidente executivo da Apple assume homossexualidade

Tim Cook, o sucessor de Steve Jobs, falou da sua orientação sexual num artigo publicado na revista ‘Bloomberg Businessweek’.

Redação CARAS
30 de outubro de 2014, 18:10

”Tenho orgulho em ser gay e considero que é uma das maiores dádivas que Deus me deu”. Foi com estas palavras, divulgadas num artigo da edição desta quinta-feira, 30 de outubro, da revista Bloomberg Businessweek, que Tim Cook assumiu publicamente a sua homossexualidade. O CEO da Apple, de 53 anos, afirmou ainda que pertencer a uma minoria lhe deu “a pele de um rinoceronte” contra o preconceito e as adversidades da vida, o que, garante, o tem ajudado a ser um melhor profissional. "Ser gay deu-me uma compreensão mais profunda do que significa estar na minoria e forneceu-me uma janela para os desafios com que as pessoas noutros grupos minoritários lidam todos os dias", explica ainda Tim Cook, referindo que a sua orientação sexual nunca foi motivo de incómodo para os seus colegas de trabalho: "Sou gay e isso não parece fazer grande diferença na maneira como eles me tratam. Claro que tive a sorte de trabalhar numa companhia que adora a criatividade e a inovação, e sabe que pode desabrochar quando se acolhem as diferenças das pessoas. Nem toda a gente é tão sortuda".
Recorde-se que Tim Cook ocupa o cargo de presidente executivo da Apple há três anos, altura em que sucedeu a Steve Jobs.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras