Nas Bancas

Amanda Bynes internada em hospital psiquiátrico

Depois de acusar o pai de abusos sexuais e depois desmentir.

Redação CARAS
12 de outubro de 2014, 11:20

Amanda Bynes deu entrada pela segunda vez num hospital psiquiátrico esta sexta-feira, dia 10, avança a revista norte-americana Us Weekly. De regresso a Los Angeles, a polémica atriz, de 28 anos, terá sido levada diretamente do aeroporto para o centro médico. A decisão terá sido tomada depois de Amanda ter recorrido ao Twitter para acusar o pai, Rick, de abusos sexuais, físicos e verbais quando era criança. [O meu pai] acariciava-se tantas vezes à minha frente que comecei a filmá-lo com o meu telemóvel na esperança de o apanhar a fazer ou a dizer alguma coisa menos própria para poder metê-lo na prisão para o resto da vida”, escreveu a atriz na rede social. E à chegada a Los Angeles, visivelmente desorientada, a jovem ainda disse a vários meios de comunicação: “Eu quero ser como a Marilyn Monroe um dia… Já me sinto uma órfã… O meu pai deveria ficar na prisão por longos anos”.
Estas acusações mereceram uma resposta em comunicado por parte do advogado da mãe de Amanda Bynes, Lynn, que se mostra devastada com estas declarações que garantem serem fruto do estado de perturbação mental em que a filha de encontra. “Tenho o coração partido hoje depois de ler as acusações feitas ao meu marido. O Rick foi o melhor pai e marido que uma família pode desejar. Ele nunca abusou da Amanda ou dos nossos outros filhos, fosse física ou psicologicamente. Essas acusações são absolutamente horríveis e não poderiam estar mais longe da verdade! São o resultado do estado mental da Amanda neste momento. Não têm qualquer fundamento. Entristece-me que o meu marido esteja a sofrer calúnias tão graves”, pode ler-se no documento enviado ao portal E! News.
A atriz acabou por reconhecer, também no Twitter, que as acusações dirigidas ao pai não passaram de uma invenção da sua cabeça. “O meu pai nunca fez aquelas coisas que eu disse. Foi o meu cérebro que me fez dizer aquilo”, escreveu.
Recorde-se que o desequilíbrio psicológico da jovem já se tinha tornado evidente no mês passado quando foi detida pela segunda vez por conduzir sob influência de álcool e drogas. Além disso foi também apanhar a roubar em algumas lojas de Nova Iorque. Já em 2013, Bynes passou seis meses numa clínica a receber tratamento psiquiátrico devido aos seus comportamentos problemáticos.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras