Nas Bancas

Cher

Cher

Getty Images

Cher acusada de racismo e de omitir agressão sexual

O caso está em tribunal.

Redação CARAS
26 de setembro de 2014, 16:17

 “Temos muita cor no palco. Não contrate mais nenhum bailarino de pele escura para esta digressão”, terá pedido Cher ao coreógrafo Kevin Wilson, encarregado de selecionar bailarinos para a digressão Dressed to Kill. O coreógrafo informou o manager da digressão não só acerca desta discriminação, mas também de uma suspeita de agressão sexual de um dos elementos da tournée a uma fã, e terá sido despedido pouco depois, o que o levou a dar entrada num tribunal com um processo por discriminação racial contra a cantora.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras