Nas Bancas

Joan Rivers

Joan Rivers

Getty Images

Polícia investiga irregularidades médicas na morte de Joan Rivers

O médico Lawrence Cohen terá realizado uma biópsia sem o consentimento da comediante. 

Redação CARAS
17 de setembro de 2014, 16:36

A investigação realizada à morte de Joan Rivers já revelou algumas irregularidades. Segundo a CNN, a comediante e apresentadora sofreu um ataque cardíaco quando o seu médico pessoal realizava uma biópsia às cordas vocais sem o seu consentimento.
Além disso, a estação de televisão avança que durante a intervenção cirúrgica, onde era suposto realizar uma endoscopia, o médico Lawrence Cohen tirou uma selfie quando Rivers se encontrava inconsciente.
Os investigadores acreditam que as cordas vocais da comediante começaram a inchar durante a biópsia, o que levou ao corte do fluxo de oxigénio e consequente paragem cardíaca. Na semana passada, a imprensa internacional revelou que Lawrence Cohen já não trabalhava na clínica Yorkville Endoscopia, em Nova Iorque, onde era diretor clínico.   
Recorde-se que Joan Rivers, de 81 anos, morreu no passado dia 4 de setembro, depois de ter estado vários dias em coma induzido. 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras