Nas Bancas

Rechonchudo e de olhos expressivos, George está igual ao pai

O filho de William e Kate fez um ano no dia 22 de julho e posou para a sua primeira foto oficial a sós.

CARAS
2 de agosto de 2014, 11:50

Já passou um ano desde que vimos pela primeira vez o príncipe George ao colo da mãe, embrulhado numa mantinha, à saída da ala Lindo do Hospital de St. Mary, em Londres, onde nasceu no dia 22 de julho de 2013. Desde essa altura, temos acompanhado os momentos-chave
da vida deste bebé real: as primeiras fotos, quatro semanas depois do nascimento, tiradas pelo avô materno do bebé, Michael Middleton; o batizado; as primeiras férias de luxo; a primeira viagem oficial; os primeiros passos... Agora, chegou a vez de publicarmos o primeiro retrato oficial do bebé sozinho. Uma imagem que serve para assinalar o primeiro aniversário de George Alexander Louis, primeiro filho de Kate Middleton e William de Inglaterra.
Na foto, tirada no início deste mês por John Stillwell no Museu de História Natural de Londres, podemos ver o príncipe com umas jardineiras-calção de riscas azuis e brancas da marca Petit Bateau, que custam cerca de 49 euros e que como tem vindo a ser habitual esgotaram poucas horas depois de esta foto ter sido divulgada. Na imagem George está a caminhar, de braços levantados, como que a querer manter o equilíbrio, e, segundo declarações de John Stillwell à revista People, o bebé é muito rápido: “Ele estava a andar na minha direção e enquanto eu ainda me posicionava para tirar as fotos já ele estava junto de mim.”
Nesta imagem podemos também constatar como o bisneto da rainha Isabel II, terceiro na linha de sucessão ao trono britânico, cresceu neste ano e tem cada vez mais parecenças com o pai, que em bebé também era lourinho e tinha uns olhos muito expressivos. George aparenta ser um menino tranquilo, bem disposto e feliz, sem dúvida resultado da evidente harmonia que existe na relação de Kate e William, ao contrário da de Carlos e Diana, que viveram desde cedo um casamento conturbado. Ainda assim, a princesa de Gales tentou sempre ocultar os problemas dos filhos, para que pudessem crescer sem traumas.
As maiores diferenças entre o atual bebé real e o seu pai prendem-se, sobretudo, com a educação. Por um lado, porque William tem uma presença muito mais ativa na vida do filho do que alguma vez o príncipe Carlos teve na sua, e quer que George cresça livremente, sem ter de sofrer na pele o que ele próprio sofreu por ser herdeiro do trono britânico. Por outro, porque Kate não vem de uma família conservadora co­mo a de Diana e tem uma maturidade que a ajudará a fazer valer o seu desejo de ver o filho crescer descontraído e a considerar os afetos o mais importante.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras