Nas Bancas

David Bisbal: “As minhas canções são, muitas vezes, o espelho da minha vida”

A ‘Operação Triunfo’ foi a sua rampa de lançamento. Hoje, é um dos valores mais seguros da música espanhola.

Pedro Amante
2 de agosto de 2014, 19:53

Já passaram 12 anos desde que o sonho de ser cantor le­vou David Bisbal da cidade andaluza de Almería, onde nasceu, até Barcelona para tentar a sua sorte no último casting da primeira edição da Operação Triunfo. Não foi selecionado à primeira, mas acabou por ser repescado e conseguir um lugar no lote de participantes daquele que foi um dos maiores sucessos da televisão espanhola. A sua voz e a sua presença em palco cedo deram nas vistas e foi com naturalidade que chegou à final do programa, vista em direto por mais de 12 milhões de pessoas. Hoje, com 34 anos, David Bisbal é um valor seguro da música espanhola, com milhões de discos vendidos em todo o mundo e inúmeros prémios internacionais, entre Grammys Latinos, prémios Billboard e World Music Awards. “Quando entrei para a Operação Triunfo a única coisa que queria era trabalhar para realizar o meu sonho de gravar um disco, mas nunca imaginei chegar onde cheguei. Sem trabalho e sem a boa relação que tenho com o público e com a comunicação social não teria sido possível”, confessa-nos, dias depois de ter esgotado o Palacio de Deportes de Madrid, onde teve como convidada especial a fadista Cuca Roseta. “Foi uma experiência maravilhosa. A Cuca tem uma delicadeza e um sentimento que enchem o palco”, recorda.
Tú y Yo é o nome do seu novo disco e também da digressão que em setembro o trará a Portugal pela segunda vez. Diz que é um disco algo diferente dos anteriores, no qual “canto o amor através das canções e das suas letras.” Assume-se como um homem romântico e afirma que “os discos não são mais do que histórias que queremos contar. As minhas canções são, muitas vezes, o espelho da minha vida.”
A imprensa espanhola tem dedicado muitas páginas ao romance do cantor com a atriz argentina Eugenia Suárez, que conheceu em Buenos Aires durante as gravações do videoclip de Hoy, uma das músicas do seu novo disco. Bisbal avisa-nos que não gosta de falar sobre a sua vida pessoal, mas deixa escapar: “Estamos a trabalhar nesta relação. Estou muito feliz.” Porém, o que realmente o faz mover montanhas é a sua filha, Ella, de quatro anos, fruto da sua relação com a ex-modelo e de­signer espanhola Elena Tablada, de quem se separou em 2011. “Sou um pai normal, dedicado, carinhoso e apaixonado pela minha filha. A Ella é o mais importante que tenho na vida”, assume.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras