Nas Bancas

Pedro Chagas Freitas

Pedro Chagas Freitas

D.R.

A escolha de... Pedro Chagas Freitas

“Prometo Falhar” é o novo romance do escritor, que nos últimos anos tem reinventado a forma de comunicar através das palavras.

Redação CARAS
2 de agosto de 2014, 14:42

Natural de Guimarães, Pedro Chagas Frei­tas cedo percebeu que as palavras eram a sua vida. Licenciado em Linguística pela Universidade Nova de Lisboa, tem mais de 20 obras publicadas, das quais a mais recente, Prometo Falhar, é um romance que parte da premissa de que “só podemos realmente amar alguém se assumirmos o compromisso de que, garantidamente, iremos falhar em algum momento da relação”.

Aos 34 anos, este professor universitário, cronista e guionista coordena sessões de escrita criativa por todo o país e já deu provas de que gosta de arriscar e romper com o estabelecido. Desde escrever um livro em direto, durante 24 horas sem parar, a fazer uma obra ao vivo ao longo de 2012 minutos, em 2012, Pedro Chagas Freitas continua a reinventar novas formas de escrever e comunicar com os leitores.

O FILME

Jeux d’Enfants

Este filme de Yann Samuel é uma pérola de humanidade e criatividade. Está magistralmente escrito, filmado e representado. As crianças e os adultos: quem são, o que querem, o que as move? Faz rir, chorar, questionar e amar. É possível pedir mais?

 

O LIVRO

O Estrangeiro

Um monumento com pouco mais de cem páginas. Quando se entra nesta obra de Albert Camus algo muda em nós definitivamente, sem exageros, tudo na dose certa – como se o autor quisesse mostrar o que é um grande narrador. É aquilo. Está lá tudo. Que inveja, pá.

 

O CD

Live at Wembley

Os Queen respiravam algo único e neste concerto a música e o ambiente dão-nos uma sensação de eternidade. O Freddie Mercury era um génio e havia uma espécie de universo novo a abrir-se quando eles se juntavam. Se tivesse estado em Wembley neste concerto teria chorado como um bebé.

 

O FIM DE SEMANA

Guimarães

É a cidade mais bonita que conheço – e o facto de ser de lá não tem qualquer relação com a escolha. Guimarães tem as coisas boas das cidades grandes (o rebuliço, a vida cultural intensa, a dinâmica) e as coisas boas das cidades pequenas (ligação entre as pessoas e das pessoas com a sua terra). É absolutamente perfeita para alguns dias de paz e desassossego.

 

O CONCERTO

Pearl Jam

Com a banda ou a solo, o Eddie Vedder tem uma alma gigantesca que transforma quem o ouve. Habituei-me muito cedo à sua voz, força e carisma portanto não perco nenhum concerto.

 

O RESTAURANTE

Restaurante da Montanha

No topo da Penha, tem uma vista deslum­brante sobre Guimarães e oferece comida típica do Minho, de qualidade, a preços muito acessíveis. Um achado.

 

BAR

Rádio

Fica na Baixa do Porto e é um lugar acolhedor, com música variada e um ambiente muito interessante. No verão tem uma esplanada fantástica, na parte de trás, onde se realizam concertos regularmente e é uma maravilha poder passar ali umas horas com os amigos.

 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras