Nas Bancas

Artur Moraes: “Ganhar o campeonato foi concretizar um sonho”

O guarda-redes do Benfica apresentou à CARAS a mulher, Karina Muzzi, e o filho, Luca.

André Barata
22 de junho de 2014, 12:00

Artur Guilherme Moraes Gusmão, de 33 anos, conhe­cido por Artur Moraes, é guarda-redes no Sport Lisboa e Benfica há três anos. Depois de uma época que tem corrido particularmente bem à equipa, com a conquista do Campeonato e da Taça da Liga (no dia de fecho desta edição estava em aberto a possibilidade de ganharem a Taça de Portugal), o número um do Benfica recebeu-nos em sua casa com a mulher, Karina Muzzi, e o filho, Luca, de dois anos. Casados há oito anos, os dois brasileiros conversaram com a CARAS sobre a sua vida familiar.
– Como se conheceram?
Karina Muzzi – Conhece­mo-nos num desfile, quando eu ainda era manequim, mas não foi aí que trocámos contactos. Tínhamos amigos em comum que nos apresentaram e depois o Artur convidou-me para jantar. Foi aí que começámos a conhecer-nos melhor.
Artur – Depois do jantar, ela apaixonou-se por mim. Saiu-lhe a sorte grande! [risos]
– Há dois anos nasceu o Luca. De que maneira é que o nascimento deste filho alterou as vossas vidas?
Antes do nascimento do Luca, vivíamos só para nós e hoje a nossa prioridade é ele.
Karina – A nossa vida mudou muito, e para melhor, como é óbvio. Um filho vem trazer sempre algo mais. Hoje tudo o que fazemos é a pensar nele.
– Era um sonho vosso, serem pais?
Sim, era. Tentámos durante um ano e meio e depois, finalmente, conseguimos.
– E pensam alargar a família?
Por vontade do Artur já te­ríamos mais um! [risos]. É uma coisa que queremos... Só quero que tenha saúde.
Artur – Agora que já tenho um filho, se pudesse escolher queria uma filha. Quando vier será bem-vindo, estamos preparados para ter outro filho.
– E gostava que o Luca seguisse as suas pisadas, que se tornasse jogador?
Eu acho que tem de ser ele a decidir. Nem eu nem a Karina vamos exercer qualquer tipo de pressão nele. Mas se for essa a decisão dele, vamos estar aqui para lhe dar todo o apoio.
– É difícil ser casada com um jogador de futebol? É uma profissão exigente...
Karina – É um pouco. Mas quando aceitei casar-me com ele já sabia como iria ser. Temos de abdicar de muita coisa. A minha função é proporcionar-lhe equi­líbrio e tranquilidade. Com o nascimento do Luca tornou-se mais difícil, porque ele sente a falta do pai. Mas graças a Deus somos muito felizes e damo-nos mui­to bem.
– Que tipo de mãe é a Ka­rina?
Artur – É a mãe que qualquer criança gostaria de ter. Sempre que o Luca precisa, a Karina está lá.
– E que tipo de pai é o Artur?
Karina – O Artur é um paizão! Pode chegar de viagem às 4 da manhã, que às 9 está com o Luca a tomar o pequeno-almoço. É um grande apoio para mim, sempre que pode passa o máximo de tempo possível com ele, o que é uma forma de eu também ter tempo para mim. É um pai muito presente. Costumo dizer que é Deus no céu e o Artur na terra! [risos].
– Que tipo de programas familiares gostam de fazer?
Artur– Quando temos tempo, leva­mos o Luca ao Oceanário ou ao Jardim Zooló­gico, por exemplo. Ele adora esse tipo de coisas.
– E conseguem ter tempo só para os dois?
Artur – Sempre. É uma regra nossa. Pelo menos uma vez por semana vamos jantar fora.
– O Artur está num momento profissional particularmente compensador. Como tem vivido este final de época?
Para mim, ganhar o campeonato pelo Benfica foi a concretização de um sonho, também por saber o que isso representa para toda a gente. Foi a realização de um sonho de uma pessoa que tem vivido intensamente este clube nos últimos três anos.
– Que planos têm?
Gostamos muito de viver em Portugal. Temos a nossa casa aqui e, se pudermos, é aqui que queremos viver durante muitos anos. A vida que fazemos em Portugal nunca a faríamos se estivéssemos no Brasil. Para nós, o importante é que o Luca esteja bem e gostávamos que ele crescesse aqui. Queremos manter uma família sólida, consistente, e isso não tem preço.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras