Nas Bancas

1.jpg

Getty Images

Cavaco Silva destaca "marca indelével" que Vasco Graça Moura deixa na cultura portuguesa

O escritor e político português morreu hoje, aos 72 anos, vítima de doença prolongada.

Redação CARAS
27 de abril de 2014, 16:05

Aníbal Cavaco Silva lamentou a morte do escritor e político português Vasco Graça Moura. Numa mensagem divulgada no site da Presidência da República, Cavaco sublinhou a "marca indelével" que o escritor deixa na cultura portuguesa. 
“Foi com profundo pesar que tomei conhecimento da morte deVasco Graça Moura, um dos maiores escritores portugueses das últimas décadas eum dos intelectuais que mais contribuíram para a afirmação e a projeção internacionalda nossa cultura.
Poeta e romancista de prestígio abundantemente reconhecido, quer entre nós,quer no espaço europeu, Graça Moura foi também o tradutor de alguns dos grandesautores do Ocidente para a língua portuguesa, a qual enriqueceu como poucos.
O seu dinamismo e a sua criatividade, enquanto responsável por váriasinstituições ou como deputado ao Parlamento Europeu, foram decisivos para oreconhecimento da cultura portuguesa além-fronteiras.
Neste momento de luto, rendo a minha homenagem ao homem de letras e ao homem deação, que deixa uma marca indelével tanto na literatura, como no debatedemocrático de ideias e na defesa da nossa cultura.
Em nome do povo português e em meu nome pessoal, apresento as mais sentidascondolências à Família enlutada.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras