Nas Bancas

Paul Walker

Paul Walker

Getty Images

Excesso de velocidade na origem do acidente que vitimou Paul Walker

O relatório das autoridades policiais descartou a hipótese de falha mecânica.

Redação CARAS
26 de março de 2014, 12:59

Quase quatro meses depoisda morte de Paul Walker, nasequência de um acidente de viação, o relatório das autoridades confirmou quena origem do despiste esteve o excesso de velocidade. O Porsche conduzido peloator de Velocidade Furiosa seguia a150 km/h numa rua de Los Angeles limitada a 70 km/h quando se despistou eembateu contra um poste. O carro incendiou-se e Walker e o amigo que tambémseguia no veículo, Roger Rodas,morreram no local.
De acordo com a polícia, citada pela agência de notícias Associated Press, “não houvefalha mecânica” e foi “a velocidadeperigosa” que causou o acidente de 30 de novembro de 2013. Na altura datragédia, especulou-se que o carro poderia ter problemas mecânicos e a Porscheenviou, inclusivamente, engenheiros especializados ao local para analisar os destroços,mas também concluiu que não havia qualquer anormalidade com o veículo.
Recorde-se que as autópsias revelaram que nem Paul Walker nem Roger Rodas, quese dirigiam a um evento beneficente, tinham ingerido álcool ou drogas. Os doisestavam a usar o cinto de segurança e os airbagsfuncionaram corretamente.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras