Nas Bancas

Maria João Bastos: Noite de gala ao lado de estrelas internacionais

A atriz marcou presença na cerimónia de entrega dos Spirit Awards, em Los Angeles, como embaixadora da marca de joalharia Piaget.

Redação CARAS
21 de março de 2014, 14:30

A atriz portuguesa Maria João Bastos esteve na atribuição dos Independent Spirit Awards, em Santa Mónica, nos EUA. Desfilou na mesma passa­deira vermelha que Angelina Jolie, Cate Blanchett ou Lupita Nyong’o e partilhou mesa com Keanu Reeves. Feliz com a experiência, Maria João Bastos falou à CARAS das emoções desta noite.
– É a segunda vez que pisa a passadeira vermelha dos Spirit Awards. A emoção mantém-se?
– Na primeira vez existia a grande expectativa de estar num evento desta dimensão, da passadeira vermelha e de todas as personalidades conhecidas que iria encontrar. Agora foi diferente. Já conhecia o evento e sabia que ia ter um contacto mais direto com algumas personalidades presentes.
– Como surgiu o convite?
– Foi feito pela Piaget, na sequência da parceria que iniciámos este ano. Fui convidada para ser a imagem da marca no nosso país e, por esse motivo, estive no evento a representar Portugal.
– Deve ser estimulante conviver com grandes atores de Hollywood...
– Senti-me realmente muito bem, fui muito bem recebida. Fiquei na mesa de Philippe Leopold Metzger, presidente da Piaget, e na companhia de alguns atores que admiro muito e com quem tive a fantástica oportunidade de falar sobre cinema.
– A cerimónia teve momentos emocionantes?
– Sim. Muitos discursos dos vencedores foram emocionantes. A mim tocou-me o da Lupita Nyong’o quando, muito emocionada, agradeceu à mãe – que estava presente – todas as horas de espera, dentro do carro, à noite, depois de um dia de trabalho, enquanto ela ensaiava e corria atrás do seu sonho. Foi muito bonito.
– Disse que teve oportunida­de de conhecer alguns atores que admira. Destacaria alguém?
– Quem mais gostei de conhecer, por ser uma das minhas atrizes preferidas, foi a Cate Blanchett. É muito simpática e de uma naturalidade estonteante.
– Como é que se preparou para desfilar nesta red carpet?
– Tentei escolher um look que fosse adequado ao evento mas também à minha personalidade. Penso que é fundamental que nos sintamos muito bem e que sejamos coerentes. Optei por uma criação portuguesa, um vestido de Filipe Faísca. Os sapatos eram Christian Louboutin e as joias Piaget.
– Nos últimos anos tem sido considerada uma das mulheres mais elegantes de Portugal. Como encara isso?
– Naturalmente. Eu acho que a elegância é, acima de tudo, simplicidade e naturalidade. Sermos sempre nós próprios.
– Tem vontade de internacio­nalizar a sua carreira?
– Os meus planos são construir uma carreira sólida com projetos que me façam crescer enquanto atriz. Isso passa por projetos portugueses mas também internacionais, claro. Passo a passo, devemos ir aproveitando as oportunidades.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras