Nas Bancas

Sónia Balacó: “Acredito na meritocracia, em trabalhar para ser cada vez melhor”

Após cinco anos a viver em Londres, a atriz, de 29 anos, continua a lutar pela sua grande paixão: a representação.

Redação CARAS
16 de março de 2014, 17:00

Descobriu que queria ser atriz com apenas 12 anos e, desde então, tem investido todo o seu tempo e energia na área que escolheu como profissão. Durante uma viagem a Barcelona, a propósito da apresentação do novo Seat Mii by Mango, Sónia Balacó fez um balanço dos anos que passou em Londres e revelou à CARAS sonhos e projetos.
– A última vez que falou connosco ainda morava em Londres, mas, entretanto, deci­diu regressar a Lisboa...
Sónia Balacó –
Sim, agora inverti um pouco o processo, estou mais em Lisboa do que em Londres. Não foi uma decisão, foi acontecendo durante o último ano. Tenho tido imenso trabalho em Portugal e o meu objetivo é estar a trabalhar, independentemente do sítio, fazer coisas que me dão prazer, projetos em que acredito, com pessoas cujo trabalho admiro. E tenho tido a sorte de isso ter estado a acontecer no meu país. Estou em Lisboa, mas tenho sempre um pé em Londres ou noutro sítio qualquer.
– Em que projetos tem estado envolvida?
Em Londres fiz parte do elenco de Casualty, que é uma série de urgências médicas. Mais tarde gravei Os Filhos do Rock, em que faço o papel de uma jornalista do SETE, o primeiro jornal de música em Portugal. Foi uma experiência  inacreditável viver a loucura do Rock And  Roll dos anos 80.
– Porque gosta de música?
Adoro música!
– E canta?
Canto, mas não encanto [risos]. Já o fiz em espetáculos de teatro e, se tiver de voltar a fazê-lo, safo-me, mas não posso dizer que canto, porque seria injusto para as pessoas que realmente o fazem.
– Viver em Londres ajudou a abrir portas? Não é um mercado fácil...
Não é fácil, mas é um mercado onde existem muitas oportunidades, dá-nos acesso ao mundo inteiro, o que é maravilhoso.
– E as maiores dificuldades, quais são?
Não sei, porque mesmo aquilo que é uma dificuldade não creio que seja um problema. Toda a gente fala na concorrência. Estar num mercado global significa competir com pessoas de todo o mundo, mas não me assusta estar a competir a um alto nível. Isso só me impele a ser cada vez melhor naquilo que faço. Acredito na meritocracia, em trabalhar cada vez mais para ser cada vez melhor. Por isso, não me assusta, só me inspira. Quero chegar a esse sítio em que sou a atriz que quero ser.
– Sente que esses cinco anos que passou em Londres foram importantes nesse sentido?
Completamente. Cresci imenso a todos os níveis, enquanto mulher e atriz. Viver noutro país dá-nos muita vida, que é importante também para o meu trabalho como atriz, já que trabalhamos com a pessoa que somos.
– Aprendeu a conhecer-se melhor por estar fora?
O meu caminho é sempre de autoconhecimento, portanto acho que sim. Mas se tivesse permanecido em Portugal, se calhar estaria a fazer esse percurso de conhecimento, embora de outra forma.
– Ter cuidados com a alimentação e com o corpo também faz parte do seu trabalho enquanto atriz?
Faz. É preciso ter-se controlo sobre o corpo para o trabalho de ator. Faço ioga e pilates, confesso que não com tanta regularidade como gostaria, e no verão gosto de correr. Tento também fazer uma alimentação saudável, focar-me em dar ao meu corpo tudo o que ele precisa, tratar da máquina...
– Foi manequim durante muitos anos. Deixou a moda para se dedicar àquilo que realmente queria, ser atriz?
Eu não escolhi a moda, a moda escolheu-me a mim. Foi uma oportunidade que agarrei e que, no fundo, me abriu portas para fazer o que queria, de facto, fazer. Mas fi-lo com muito prazer. Gosto de fazer as coisas bem e acho que fui uma boa manequim. Foi muito divertido, fiz imensos amigos, permitiu-me viajar, o que foi ótimo, mas não é a minha paixão.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras