Nas Bancas

Carla Ascenção e Pedro Ribeiro: “A distância intensificou aquilo que sentimos um pelo outro”

Juntos há quatro anos e casados há um ano e meio, a ‘pivot’ do Porto Canal e o ‘project leader’ vivem há seis meses longe um do outro, desde que Pedro foi trabalhar para o emirado do Qatar.

Redação CARAS
8 de março de 2014, 12:00

Carla Ascenção, de32 anos, e Pedro Ribeiro, de 37, vivem uma das fases mais dolorosas dasua relação, já que o project leader está a viver há seis meses noQatar, onde lidera o projeto de implantação de um centro comercial, e ajornalista conti­nua em Portugal. A possibilidade de estarem juntos no Dia dosNamorados teve, por isso, um sabor especial. “Tem sido muito difícil etivemos de planear o nosso futuro de outra forma, para que o Pedro pudesseabraçar este projeto no Qatar e eu continuar a fazer aquilo de que gosto emPortugal. Tivemos de abdicar um pouco da companhia um do outro, mas acreditamosque seja a curto prazo”, explicou a pivot do Porto Canal. Emocionadocom o assunto, Pedro confessou que para ele tem sido muito complicado lidar comas saudades: “Normalmente não me escondo atrás das palavras e a verdade éque choro muito. Tenho muitas saudades da Carla e felizmente que os nossoscaminhos se cruzaram. Ela compreendeu muito bem a minha decisão de abraçar esteprojeto e isso só foi possível porque tenho uma grande mulher ao meu lado.Estou muito grato por ela fazer parte da minha vida. Falamos todos os dias nomínimo uma hora por Skype e sabemos bem o que queremos.”
Afastados pela distância, mas cada vez mais próximos um do outro, garantemque esta fase só veio reforçar a relação. “É muito doloroso, mas no caso adistância não nos afastou, antes intensificou aquilo que sentimos um pelooutro”, garantiu a jornalista.
Apesar das saudades, Carla considera que ir para junto do marido não éneste momento uma opção: “Embora o Pedro gostasse e estivessem todas ascondições reunidas para que eu me juntasse a ele, neste momento isso está forade questão, pois estou numa fase fantástica da minha carreira profissional.Faço dez anos de carreira e o meu crescimento tem sido alcançado com muitoesforço. Acho que iria sentir que estava a largar tudo aquilo a que medediquei.”
Assim, foi com muita satisfação que a pivot e o marido passaram umanoite no Tivoli Palácio de Seteais, em Sintra, por ocasião do Dia dosNamorados. “Este convite aconteceu na altura certa, já que estou em Portugaluma semana. A Carla faz anos dois dias antes do S. Valentim e, estando longe,eu jamais iria falhar estas duas datas, apesar de nós namorarmos todos os dias.Esta semana é só para a mimar.”
Empenhado em cuidar da mulher durante estes dias, o project leader presenteou-acom uma pulseira da Pandora da linha Essen­ce Collection: “Escolhi uma peçaPandora em verde, a cor preferida da Carla, e alusiva à prosperidade,característica da fase que vivemos, não só enquan­to casal, mas também a nívelprofissional: eu estou a trabalhar num projeto de grande dimensão e a Carla foireconhecida como melhor pivot de 2013 por um site de conteúdosespecializados.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras