Nas Bancas

Homicídio de Reeva Steenkamp: Oscar Pistorius declara-se “não culpado”

O atleta paralímpico começou a ser julgado esta segunda-feira, dia 3, pelo homicídio da namorada, um crime que remonta a 14 de fevereiro.

Redação CARAS
3 de março de 2014, 19:34

Oscar Pistorius começou hoje a ser julgado pelo homicídio da namorada, Reeva Steenkamp, no Tribunal Superiorde Pretória, África do Sul. O atleta paralímpico chegou à sala de audiênciarodeado de fotógrafos e jornalistas e também por alguns seguranças, uma vez queno exterior estavam concentrados alguns populares indignados.
A juíza começou por ler acusação e, quando interrogado, Pistorius declarou-se “não culpado”. Manteve-se depois emsilêncio e de olhos fechados enquanto o seu advogado, Kenny Oldwage, passou a explicar a sua versão dos factos.
O representante do atleta voltou a afirmar que,na noite da tragédia, este disparouà queima-roupa para a porta da casa de banho, onde Reeva Steenkamp seencontrava, por achar que se tratava de um intruso e disse ainda que o seucliente nega ter discutido com a modelo.
Uma vizinha de Pistorius foi a primeira testemunha a ser ouvida e relatou os factosocorridos naquela noite. “Foitraumatizante para mim. Eram gritos terríveis. Deixam-nos gelados, não dá paratraduzir em palavras a ansiedade na voz dela”, descreveu a testemunha,explicando que ouviu gritos e quatro tiros por volta das 3h00 da manhã.
Durante o julgamento, que deverá prolongar-se durante três semanas, serãoouvidas mais de 100 testemunhas. Acusação e defesa concordam que o desportistamatou a namorada a tiro através da porta da casa de banho, mas enquanto aprimeira defende que foi um crime premeditado, a segunda garante que se tratoude um equívoco e que não havia qualquer intenção de matar.
De referir que Oscar Pistorius saiu em liberdade de 2 de fevereiro de 2013,depois de ter pago uma caução. Para preparar a sua defesa ao pormenor,contratou uma prestigiada equipa de advogados, investigadores forenses erelações públicas.
Pistorius foi o primeiro atleta com as duas pernas amputadas a disputar unsJogos Olímpicos, em 2012. Na altura, o corredor chegou às meias-finais da provade 400 metros.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras