Nas Bancas

Cláudia Vieira confidencia: “Não gostava de ter uma vida rotineira”

A atriz quis mudar a imagem e escureceu o cabelo. Este foi o mote para uma conversa com Cláudia Vieira, que fez o balanço de 2013 e partilhou os seus sonhos para o ano que agora começa.

Marta Mesquita
16 de fevereiro de 2014, 10:00

Quando entrou na Chocolataria Equador, no Chiado, Cláudia Vieira exclamou: “Que cheirinho!” Ou não fosse o chocolate um dos seus maiores prazeres. Preparada para a sessão fotográfica, a atriz ficou radiante quando percebeu que iria posar de chocolate na mão. Nessa altura, não se inibiu de mostrar o seu lado mais guloso e trincou mesmo a tablete. “Ainda por cima é de chocolate negro, um dos meus preferidos”, acrescentou. E é caso para dizer que o chocolate lhe subiu, literalmente, à cabeça, já que recentemente pintou o cabelo com o tom Chocolate Noir 4.03, da coleção Chocolate Parisiense, da gama Excellence Creme da L’Oréal Paris.
Tendo como mote esta sua mudança de visual, a atriz conversou com a CARAS e partilhou alguns dos seus desejos para o ano que agora começa.
– Gosta de se ver com o cabelo mais escuro?
Cláudia Vieira
– Esta não foi uma mudança de visual muito grande, porque na verdade esta cor é a mais parecida com o meu tom natural. E descobri que o meu cabelo é da cor do chocolate! Acho que é uma cor que tem tudo a ver comigo, e por ser um tom pintado fiquei com o cabelo mais bonito. É uma cor quente e deliciosa. Acho que me fica bem. E tem um nome maravilhoso!
– A verdade é que a Cláudia já usou madeixas mais claras, mas nunca deixou de ser morena…
– Pois não. E assumo-me como uma mulher morena, o que evidencia o meu lado latino e os aspetos mais fortes da minha personalidade.
– Portanto, para si está fora de questão tornar-se loira…
– Profissionalmente, tudo é possível, porque o corpo é a nossa matéria-prima. E sei que deveria estar preparada para uma mudança tão grande, mas não estou! [risos]
– Estamos numa chocolataria e durante esta sessão fotográfica percebeu-se que é uma mulher gulosa. O chocolate é um prazer do qual não abdica?
– Não abdico. Sou uma devoradora de chocolate e, por acaso, o chocolate negro é um dos meus preferidos. E ainda bem, porque é o que faz menos mal. E como chocolate de todas as formas e feitios. Gosto de um bom chocolate quente, de bombons, de croissants de chocolate, de bolo de chocolate… E podíamos continuar com a lista.
– E não se preocupa com a linha?
– Faço desporto e tento comer de forma equilibrada. Se comi muitos doces hoje, amanhã tento compensar e fazer uma alimentação mais regrada. Mas comer chocolates é viciante. Quanto mais se come, mais se quer comer. E comer a minha dose diária de chocolate deixa-me feliz. Mais do que um vício, é um prazer.
– O ano que passou foi muito importante para si no campo profissional. Regressou ao teatro com a peça Zorro e na novela Sol de Inverno interpreta uma das personagens mais complexas que teve até hoje. Sente que foi um ano de desafios superados?
– Sim, completamente. Foi um ano muito positivo. Experimentei fazer coisas diferentes, o que é muito importante para a nossa profissão. Foi um privilégio fazer o Zorro, porque é um musical com uma mensagem muito bonita. E tenho aprendido muito com a Andreia de Sol de Inverno. É uma personagem complexa e isso passou para o público. As pessoas dizem-me que não gostam da Andreia, porque é uma pessoa sem escrúpulos, capaz de tudo. E isso deixa-me feliz, porque é sinal de que o trabalho está a ser bem conseguido.
– E já tem novos projetos para 2014?
– Quero continuar a fazer televisão, porque preciso disso para me sentir realizada, mas gostava de fazer coisas diferentes. Adorava fazer cinema e mais teatro, e acho que isso vai acontecer. Acho que é essencial para um ator experimentar todos os formatos.
– E desejos pessoais para 2014? Gostava de se casar ou ter mais filhos?
– Ter mais filhos está nos nossos planos, mas não para 2014. Acho que vamos esperar mais um bocadinho. Sei que nunca é a altura certa, mas sinto que preciso de mais tempo para pensar num segundo filho. O casamento é que já não faz tanto parte dos planos...
– Quer dedicar-se mais a si enquanto mulher?
– Sim, e por isso é que gostava de esperar mais um bocadinho para ter o segundo filho. Apesar da minha prioridade ser sempre a minha filha [Maria, de três anos], sinto que é também muito importante cuidarmos de nós, alimentarmo-nos enquanto profissionais e pessoas.
E há muitos aspetos que gostasse de melhorar na sua personalidade ou na sua vida?
– Há sempre muitos aspetos em que podemos melhorar. O meu objetivo é crescer todos os dias um bocadinho e enriquecer-me com aquilo que vou vivendo. Sinto que posso ser melhor profissional, melhor mulher, melhor irmã… E às vezes até parece que o dia é muito pequeno para tudo o que quero fazer.
– Gostava de ter uma vida mais rotineira?
– Não, não gostava, acho a rotina enfadonha. Contudo, confesso que gostava de ter um bocadinho mais de tempo para planear várias coisas. Mas já me habituei a viver assim e sou feliz.
– O Pedro tem uma vida igual à sua. Isso facilita ou complica a vossa gestão familiar?
– Nesse aspeto, o Pedro ainda é pior do que eu! Às vezes a nossa vida torna-se um caos, mas lidamos bem com isso.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras