Nas Bancas

Gisele Bündchen: “A família mudou as minhas prioridades”

Mãe de Benjamin, de três anos, e de Vivian, que completou um ano em dezembro, da união com o jogador de futebol americano Tom Brady, Gisele Bündchen divide ainda as atenções com o enteado, Jack. Quanto a aumentar a família, a manequim diz que não é uma prioridade e que neste momento se sente preenchida com a família que tem.

Redação CARAS
8 de fevereiro de 2014, 18:30

Não há qualquer dúvida: Gisele Bündchen, de 33 anos, faz história no mundo da moda. O sorriso fácil, a forma como desfila e o olhar marcante perante as câmaras transformaram-na numa top model de renome internacional, cujo sucesso é estrondoso. Longe das passerelles, a manequim brasileira tem um lado que poucos conhecem. Descalça, com um vestido leve e confortável, Gisele recebeu a CARAS no hotel onde ficou hospedada em S. Paulo. Apreciava uma chávena de chá e ouvia uma música relaxante, o que contrastava com a atmosfera alucinante que iria viver umas horas depois num desfile da Semana da Moda de São Paulo. “Dediquei-me a cem por cento à carreira, mas quando já estava preenchida profissionalmente, comecei a rever as minhas prioridades. Hoje, apesar de trabalhar, o que me interessa é ter um estilo de vida mais calmo, tranquilo e cuidar da família. Sou muito mais feliz assim!”, revela a manequim que é mãe de Benjamin, de três anos, e de Vivian, de um ano, da união com a estrela do futebol americano Tom Brady.
Prestes a completar 20 anos de carreira e a liderar o ranking das top models mais bem pagas do mundo, Gisele divide-se entre os papéis de mãe, mulher, modelo e empresária, além de embaixadora do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente.
– Após quase 20 anos, vê a profissão com outro olhar?
Comecei a trabalhar com 14 anos, uma idade difícil em que não sabemos quase nada sobre a vida, estamos a tentar encontrar o nosso papel na sociedade e a descobrir-nos como pessoas. Tudo estava a acontecer rápido demais na minha carreira, mas com o tempo ganhei confiança, calma e maturidade.
– As mudanças influenciaram o modo como se cuida?
Vim do interior do Rio Grande do Sul, comia arroz e feijão todos os dias e a minha atividade física era o voleibol. Da rotina simples entrei para a loucura das semanas de moda: dormia duas ou três horas por dia, só comia porcaria e não tinha noção de como aquilo prejudica a saúde. Hoje sei qual é a importância da alimentação saudável, de fazer exercício e ter tempo de meditar.
– A rotina saudável reflete-se no seu dia-a-dia...
Quanto melhor cuido de mim, melhor consigo desenvolver os meus papéis de mãe, mulher, profissional e amiga. A mulher é a grande base da família e, se ela não estiver bem, nada está bem. Na minha casa, pelo menos, é assim!
– Como concilia todas essas as funções?
Quando estou com os meus filhos, por exemplo, não atendo o telemóvel e não faço coisas paralelas, simplesmente fico com eles, a brincar, a ir ao parque infantil. Se estou com o Tom ou a trabalhar, é a mesma coisa. Vivo os momentos como se eles fossem únicos.
– Viver o presente foi algo que aprendeu construindo a família?
Realmente, antes eu não tinha essa noção, ou melhor, não tinha essa necessidade. Depois de ser mãe e mulher, acumulei funções diferentes e precisei de aprender a administrá-las.
A família mudou as minhas prioridades, é o bem mais importante para mim. Sempre quis ser mãe e ter família. Aconteceu na hora certa.
– Como é que é ser mãe de uma menina?
É incrível como as meninas precisam de mais carinho. A Vivian é delicada, doce e quer andar sempre ao colo. Vai ser uma grande parceira. Já os meninos, são cheios de energia.
– O Benjamin e o Jack, filho do Tom, tiveram ciúmes dela?
No início, sim. O Benjamin chegou in­clusivamente a querer mamar, como a irmã. Agora, reservo um tempo exclusivo para eles, vamos ao parque, jogamos à bola, é uma maneira de verem que todos têm lugar.
– Há espaço para mais filhos?
Neste momento estou com as mãos cheias [risos]. Estamos bem assim e não sei se no futuro quero sentir tudo de novo. Hoje sinto-me completamente realizada.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras