Nas Bancas

Fernando Hipólito e Elsa Matias: “Somos uma família muito feliz”

O casal de arquitetos recebeu a CARAS no seu ateliê, no centro de Cascais, e contou a sua história de amor. Fernando e Elsa casaram-se há dez anos, apaixonaram-se há 12, mas são amigos há mais de 30. E dizem que o segredo da sua relação é mesmo a amizade.

Inês Neves
2 de fevereiro de 2014, 14:00

Em casa de Fernando Hipólito e Elsa Matias vive-se esta quadra com muita alegria. Em grande parte por causa da filha de ambos, Benedita, de sete anos, que adora esta época, mas também porque o casal de arquitetos tem a sorte de ter uma família bastante grande que gosta de criar as suas próprias tradições natalícias. “O nosso Natal é mesmo muito giro, é sempre uma animação. Regra geral, somos cerca de 30 pessoas à mesa e comemos tudo o que é suposto nesta época. E depois fazemos o nosso amigo secreto. Um mês antes da consoada, a minha tia organiza um chá, onde se reúne toda a família e se descobre a quem se dá o presente, através de um papelinho que tiramos de dentro de um saco”, partilhou o arquiteto.
Fernando e Elsa estão juntos há 12 anos, mas são amigos há mais de 30. Conheceram-se na faculdade e nunca mais se perderam de vista. “Conhecemo-nos no primeiro dia de aulas da universidade, em 1982, tínhamos 18 anos, e ficámos logo, e para sempre, amigos. Entretanto, cada um seguiu a sua vida... A Elsa foi ao meu primeiro casamento, aos batizados dos meus dois filhos, era amiga de casa. Depois, quando me separei, começámos a sair os dois e como estávamos ambos livres, nessa altura apaixonámo-nos”, contou-nos ainda Fernando. “A Benedita adora ouvir esta história, a história de como os pais se apaixonaram. Sempre lhe contámos tudo, por isso ela vê as coisas com muita naturalidade, sabe que o pai foi casado antes e que os irmãos têm outra mãe que não a dela... é uma criança feliz e muito bem resolvida. O Fernando já tinha dois filhos, eu queria muito ser mãe, e os filhos dele também estavam sempre a pedir-nos um irmão... então tivemos a Benedita, foi uma bênção. Somos uma família muito feliz”, continuou Elsa.
Apesar de viverem e trabalharem juntos, os dois arquitetos garantem que nunca se fartam um do outro. E Elsa explica porquê: “A base da nossa relação começou com uma forte amizade, que nós fazemos questão de não estragar, independentemente do que acontecer. Por isso, temos muito respeito um pelo outro e respeitamos o espaço de cada um. E apesar de sermos os dois arquitetos e de por vezes trabalharmos juntos, temos tarefas diferentes e não interferimos muito no trabalho um do outro. Mas claro que opinamos… O Fernando é um bocadinho teimoso, mas depois acaba sempre por ouvir a minha opinião e seguir algumas das minhas ideias. E em casa não falamos de trabalho. Muitos dos serões dele, como é professor universitário, são passados a ler teses de mestrado e doutoramento... Mas mesmo com um horário preenchido, ele tem tempo para tudo e nunca descura a família.”
Para Fernando, a família é mesmo o mais importante e “é essencial passar tempo de qualidade” com os filhos e adequar os programas às idades de cada um. “Ao fim de semana cozinho sempre para a família e fazemos programas muito giros. Como tenho um fascínio por praia – paixão que consegui passar aos meus filhos – vamos muito até ao Guincho, já somos mobília [risos]. E é sempre muito divertido, tal como todos os programas que faço com eles. Eles têm idades diferentes, por isso nem sempre dá para fazermos uma coisa todos juntos. O Zé Maria já tem 21 anos e atualmente vive em Londres, onde está a estudar Gestão. E no outro dia esteve cá e passámos só os dois um serão fantástico, estivemos à conversa até às 4h da manhã. A Teresa, tem 17, vive connosco e está a acabar o 12.º ano. Agora tem o pé partido, então sou eu que a vou acordar, abro o estore, levo-lhe o pequeno-almoço à cama, dou-lhe bastante mimo... Com a Benedita, às vezes vamos aos festivais de crianças... Resumindo, posso ter muito trabalho, mas não descuro mesmo os meus papéis de pai e de marido.”
Fernando realça ainda a relação que os filhos mais velhos têm com Benedita: “É fantástica e muito bonita de se ver. A Teresa parece mãe dela, é muito educadora, não gosta que ela interrompa as conversas, ensina-a a estar à mesa, impõe-lhe regras... É muito divertido. O Zé Maria é mais descontraído e brinca muito com ela. A Benedita adora ter irmãos mais velhos, é um privilégio para ela.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras