Nas Bancas

Elenco de estrelas anima caras conhecidas no Casino Lisboa

Muitas foram as caras conhecidas, em especial atores, que estiveram na estreia da peça ‘Pobre Milionário’, encenada por José Wallenstein, no Casino Lisboa. Durante duas horas, a plateia não resistiu ao humor e deu inúmeras gargalhadas. No final, todos fizeram questão de elogiar o elenco.

Redação CARAS
25 de janeiro de 2014, 14:00

Assim que pisou o palco, Mi­guel Guilherme foi aplaudido por uma plateia repleta de caras conhecidas, que rapidamente se renderam ao seu de­sempenho. Durante duas horas, o ator – que subiu ao palco do Casino Lisboa ao lado de Nuno Melo, Rita Loureiro, Maria João Abreu, Rita Calçada Bastos, Sinde Filipe e Rui Melo – mostrou mais uma vez o seu talento, na peça Pobre Milionário, que retrata o poder do dinheiro num mundo onde a aparência de o ter ou não dita o sucesso.
Curiosos sobre a peça, muitos foram os atores que assisti­ram à estreia adivinhando
que lhes renderia muitas gargalhadas. “Com este elenco fabuloso e a encenação do José Wallenstein, tenho a certeza de que vai ser um sucesso e que nos vamos rir do começo ao fim. Noites como esta são sempre bem-vindas, aliás, ir ao teatro é sempre um programa de que gostamos muito”, comentou Luís Esparteiro, que estava acompanhado pela mulher, Vanda Correia.
Recém-chegada de umas férias em Angola, também Rita Pereira já sabia que iria divertir-se: “Tenho a certeza de que me vou rir muito. Raramente venho a estas estreias, mas sou amiga de muitos dos atores e só por eles já vale a pena.”
No final, e depois de terem recebido elogios de muitos colegas, os atores do elenco fizeram um balanço desta primeira noite. “Para uma estreia, correu bastante bem. É difícil controlar os nervos, mas acho que o medo é fundamental antes de entrarmos em cena. Esta peça em termos físicos é relativamente cansativa para mim, mas gostei muito do texto”, revelou Miguel Guilherme. Por seu lado, Maria João Abreu acrescentou: “Este foi um processo de trabalho muito bom, com um grupo maravilhoso. Rimo-nos sempre muito uns dos outros e houve uma envolvência muito grande. Como ensaiámos muito e fizemos ensaios corridos, estávamos muito seguros e preparados. Fazer humor tem sempre um gostinho especial e o Miguel Guilherme teve um trabalho muito árduo e superior a todos nós e que diariamente nos surpreendeu. Ele é um ator muito generoso.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras