Nas Bancas

‘Designers’ revelam espírito criativo em propostas originais de árvores de Natal

Foram muitas as caras conhecidas quqe quiseram conhecer o resultado do desafio lançado pela Topázio.

Inês Mestre
29 de dezembro de 2013, 18:30

O desafio foi lançado pela Topázio a oito designers para que criassem uma árvore de Natal usando as peças de prata da marca. O resultado foram criações únicas e originais que irão estar em exposição no lobby do Hotel Tiara Park Atlantic de Lisboa até ao dia 30 de dezembro.
A CARAS esteve na inauguração desta mostra, onde foram apresentadas as propostas de Pedro Silva, Dino Gonçalves, Frederico Oliveira, Fátima Fernandes, Isabel Castelo Bran­co, Martins Alves, Maurício Fernandes e Teresa Ribeiro e que atraiu muitos convidados.
“Para fazer uma árvore de Natal não é preciso gastar muito dinheiro, basta puxar pela criatividade e ter algum tempo e paciência. A prova disso está nestas árvores, que estão muito bem feitas, criativas e originais”, comentou Vicky Fernandes que revelou qual o elemento mais original que já utilizou numa árvore de Natal. “Usei pipocas uma vez, pois achei engraçado. Eram árvores pequenas para centros de mesa e queria algo branco que imitasse a neve. Lembrei-me das pipocas e até resultou muito bem."
"A árvore do Martins Alves é a minha favorita, pois tem as cores que mais gosto, azul e prata. Além disso, sou fã da Topázio, sobretudo das peça para a casa e acho que esta ideia resultou muito bem. Estamos na era da recicla­gem e em época de crise e é nestas alturas que os espíritos criativos brilham mais”, afirmou, por seu lado, Margarida Rebelo Pinto.
Dino Gonçalves explicou que a sua árvore é feita “de criatividade e atrevimento. Quis que a minha árvore tivesse apenas uma cor, o encarnado, e misturei o desperdício das peças da Topázio, neste caso fios de latão, com uns luxuosos frappés antigos com banho de ouro rosa”. O designer explicou ainda que gosta de desafios como este, pois “permitem-nos mostrar as nossas criações ao público e têm um resultado muito óbvio e rápido”. “Por isso, gosto de fazer algo que chame a atenção e que marque as pessoas”, acrescentou.
E se o resultado parece ter agradado aos convidados e artistas, também Rosário Pinto Correia, da Topázio, estava satisfeita: “Quisemos celebrar o Natal de uma maneira que não fosse religiosa e que mostrasse que a prata não é para estar no armário e que serve para tudo, até decorar ou criar árvores de Natal. Todas elas estão fantásticas e acho que as pessoas se excederam na preocupação em fazer coisas engraçadas e que marcassem a diferença.”

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras