Nas Bancas

“Posso Entrar?”, perguntam Cláudia Borges e Rita Andrade na SIC CARAS

Cláudia Borges e Rita Andrade vão apresentar o programa ‘Posso Entrar?’, no qual prometem dar a conhecer o lado mais pessoal e descontraído de muitos dos famosos portugueses ao entrarem nas suas casas e revelarem histórias e curiosidades.

Inês Mestre
5 de dezembro de 2013, 19:31

Rita Andrade e Cláudia Bor­ges vão dar a conhecer um pouco mais da vida dos famosos portugueses. E vão fazê-lo através do novo programa Posso Entrar?, na SIC CARAS.
As duas apresentadoras do Fama Show estão entusiasmadas com o desafio e também com o facto de continuarem a trabalhar juntas, uma vez que se conhecem há muitos anos e estão em sintonia.
A CARAS esteve à conversa com Cláudia e Rita num espaço decorado pela revista CARAS Decoração, que nos falaram um pouco mais sobre o programa, as suas casas e como conciliam a vida profissional e familiar, uma vez que ambas têm filhos com três anos: Rita é mãe de Gustavo e Cláudia de Rodrigo.
– O que vamos poder ver neste novo programa?
Rita Andrade
– O Posso En­trar? promete mostrar o lado mais privado e descontraído das pessoas que conhecemos bem.
Entrar na casa de alguém é sempre descobrir um mundo de histórias e curiosidades e é isso que este programa vai ser. Eu e a Cláudia vamos passear pelas casas das pessoas enquanto falamos com elas de uma forma descontraída para sabermos um pouco mais da sua história de vida.
– Porque ao entrarem na casa das pessoas estão também a entrar na vida delas...
– Cláudia Borges –
Sim. Eu considero a minha casa o meu ninho, é onde estou à vontade e me sinto sempre bem, é a minha ilha. E é engraçado que ao entrarmos na casa de alguém ficamos a conhecer essa pessoa um pouco melhor porque a nossa casa revela muito sobre nós.
– Como estão a correr as gravações?
– Muito bem. As pessoas já nos conhecem da rubrica do Fama Show, já sabem o que podem esperar e recebem-nos muito bem, deixam-nos à vontade em casa delas.
– O que mais gostam neste programa?
Rita –
Gosto especialmente do momento em que abrimos as portas da casa. Quando não sabemos nada do lado mais pessoal do entrevistado e entramos no seu lado mais reservado. Quando nos abrem a porta é divertido, mas depois há todas as histórias que envolvem a casa e isso é emocionante e curioso.
– E se entrássemos nas vossas casas, o que ficaríamos a saber?
– Que eu tenho um piano, que gosto de Pop Art e que sou arrumada... agora. É uma novidade, porque não o era antes de ser mãe! [risos] Que o meu filho é a minha vida inteira. E também que eu gosto de sonhar, de estar ao ar livre, e que estou a tirar um curso de Ciências da Nutrição, pois tenho muitos livros dessa área. E que gosto do que faço em televisão.
Cláudia – A minha casa tem uma onda muito clean, com linhas direitas e modernas. E é também um lar que por vezes parece mais um parque de diversões! A nossa casa revela que temos um lado mais simples, e que damos muita importância à família.
Somam este novo programa ao Fama Show e vão tendo outros projetos na SIC. É difícil conciliar a vida profissional e a pessoal?
Rita –
Nem sempre é fácil, sobretudo porque, estando a estudar, tenho aulas a que não posso faltar, exames, frequências... Mas tenho uma agenda bem organizada e a ajuda da minha mãe e do pai do Gustavo, com quem tenho uma relação positiva, contribuem para que ele esteja sempre num bem-estar total. A prioridade é o meu filho, depois, o trabalho, finalmente, o curso.
Cláudia – Essa parte às vezes é complicada. No outro dia o Rodrigo perguntou-me porque é que eu tinha de trabalhar de dia e de noite! Os meus pais são um grande apoio e apesar de às vezes termos de fazer alguns malabarismos, tudo se consegue. Além disso, o Rodrigo acompanha-nos para todo o lado, é um excelente companheiro. Ele é sem dúvida a nossa prioridade.
– Como é trabalharem juntas?
– Apesar de cada uma apresentar um episódio, é um programa feito pelas duas, um trabalho de equipa, e temos de seguir uma linha comum. Temos de conversar, trocar dicas e experiências. Mas já nos conhecemos há muitos anos e estamos habituadas, por isso é a continuação do bom trabalho.
Rita – Quando começámos a falar sobre o programa, percebemos que estávamos em sintonia e é muito fácil e bom trabalhar assim. Tem sido muito divertido.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras